Pages

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Dirigente do CRB diz estar negociando Luidy com o Timão: Quase tudo certo

Presidente do CRB, Marcos Barbosa confirmou no fim da tarde desta terça que abriu negociação com o Corinthians pelo atacante Luidy, de 20 anos. O dirigente disse, em entrevista à Rádio Gazeta, que vai viajar para São Paulo na próxima segunda-feira para tentar acertar os detalhes da transferência. Segundo Barbosa, falta pouco para o negócio ser fechado, mas destacou que o jogador só vai sair do Galo após a Série B.

- Se ficar fechada esta parceria, o jogador só sairá do CRB depois do dia 26 de novembro, quando acaba a Série B. Não abro mão disso. Não posso tratar de valores, mas o contrato pode ser de quatro ou cinco anos. Agora, só posso falar quando tudo estiver no papel. Não tem nada certo, mas está bem encaminhado. Se der certo, ele vai ganhar mais ou menos seis vezes do que ganha no CRB. Engraçado é que depois que estava quase tudo certo, 80%, apareceram outros clubes. Mas só tem o Corinthians (na negociação), os outros estão todos descartados - explicou Barbosa.

Nesta terça à tarde, Luidy treinou no CT do CRB, dando voltas no gramado, e não falou com a imprensa. Os dirigentes do Galo estão blindando o jogador, que se recupera de lesão na perna esquerda, mas deve ser relacionado pelo técnico Mazola Júnior para o jogo de sábado contra o Bragantino.

Luidy Viegas chamou atenção nas divisões de base do CRB e subiu para o time profissional nesta temporada. Ele começou a se destacar no estadual, virou titular e se tornou o artilheiro do Galo na Série B, com seis gols. 

Destro, o atacante joga aberto pelas pontas, é veloz e também se destaca pelos dribles. Este ano, de acordo com o presidente do CRB, ele foi procurado por Sport, Santos e Inter, mas a negociação não evoluiu.

Condição física
Preparador físico do CRB, Adriano Oliveira falou sobre a base do jogador, que nasceu em União dos Palmares e foi descoberto pelo técnico Jean Carlos.

Ah, como todos os garotos, quando eles pensam em ser jogador de futebol, eles começam na várzea, nas escolinhas de bairros, nos trabalhos sociais de algumas pessoas que gostam do futebol nos municípios de Alagoas. E, no caso do Luidy, não foi diferente, Ele começou lá em União, em trabalhos realizados pela prefeitura. Nós que trabalhamos e vivenciamos o futebol nos capacitamos a cada dia mais para detectar esses valores. Aqui, quando o Jean [Carlos, técnico da base] viu esse garoto jogando, achou o menino, e agora ele se encontra no CRB. Valeu a pena ter apostado nele.

Oliveira também lembrou que foi rápida a adaptação do atacante ao futebol profissional.

- Pra mim foi boa, foi acima da média de um jovem com 19 anos (quando o atacante subiu). Ele chegou ao clube há dois anos e já ser colocado em condições de jogar uma Série B? Ele correspondeu às nossas expectativas. Nós avaliamos todas as fases, vínhamos trabalhando na perspectiva de ele ser aproveitado aos poucos na equipe e ele nos deixou muito felizes com a dedicação, a técnica e performance que tem, tanto física como técnica, ao ponto de se manter na equipe principal disputando a Série B. Para a comissão técnica, torcida e clube isso é muito bom. O Luidy tem uma responsabilidade muito grande neste momento que o clube está vivendo, por estar brigando por uma vaga para a Série A - comentou o preparador físico.

Fonte: Alagoas Em Tempo Real 

Fotos especiais!

Fotos especiais!

Click para ver maior

Fotos antigas

Click para ver maior

Foto especial

Click na foto para ver maior

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Povoado Muquém recebe doação da imagem de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos


O Povoado Muquém é um dos lugares mais visitados aqui em União dos Palmares. Localizada na zona rural do município, a comunidade quilombola foi formada por remanescentes dos escravizados que habitaram o Quilombo dos Palmares.

Os milhares de visitantes que vão para o Muquém querem conhecer as histórias dos antigos africanos e veem de perto as famosas artesãs de barros que moram lá como a mestra Dona Irinéia Nunes, Marinalva Bezerra, Julieta Maria da Conceição (Preta), entre outros artesãos.

Neste sábado, dia 24, a comunidade recebeu um belo monumento que foi doado pelo Professor Edson Moreira - a estátua de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos. Assim como a estátua do Padre Donald Macgillivray na Organização Mirim, esta também é muito bem feita.

Provavelmente essa escultura não será criticada como aconteceu com a de Santa Maria Madalena, inaugurada em dezembro de 2012. Passado 04 anos, o monumento ainda não foi reformado e por isso não virou ponto de visitação, já que os fiéis da padroeira de União reclamam que a imagem não condiz com a da santa. 

Estiveram no local o secretário de Infraestrutura Eduardo Holanda, e sua equipe. O local terá em breve uma missa com a participação do prefeito Eduardo Pedrosa, o vice Bruno Praxedes, secretários e sociedade civil.

Só fica a torcida que essa nova estátua palmarina seja abraçada pelo poder público e pela população para que a mesma tenha anualmente cuidados e manutenção.
  
Fotos redes sociais

domingo, 25 de setembro de 2016

FOTOS | Caminhada de Eduardo Pedrosa e Bruno Praxedes pelas ruas de União dos Palmares

 

Fotos: Redes Socias

Mais de 5,4 mil militares vão reforçar a segurança durante as Eleições em AL

Foram apresentados ao Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE/AL), nesta quinta-feira (22), os planos de ação das forças policiais que atuarão durante as Eleições municipais de 2 de outubro. Representantes da Secretaria de Segurança Pública, da Guarda Municipal e das Polícias Civil, Federal e Rodoviária Federal participaram da reunião.

O secretário estadual de Segurança Pública, coronel Lima Júnior, conta que esta é a primeira vez que uma operação deste tipo é realizada. “Trabalhamos de maneira inédita nesta Eleição, com a integração de todas as forças policiais estaduais e federais, o que fortalece a nossa certeza de que teremos um pleito seguro e tranquilo, marcando a história do nosso estado”, afirmou o secretário.

O presidente do TRE/AL, desembargador Sebastião Costa Filho, explicou que a integração de todas as polícias que atuarão em Maceió e nas outras 55 zonas eleitorais alagoanas contribui para a paz nas Eleições.

Traçando planos e estabelecendo estratégias que possam ser desenvolvidas conjuntamente, acredito que garantimos ações coesas e efetivas, mostrando aos alagoanos que a Justiça Eleitoral está integrada com a segurança pública para coibir os crimes eleitorais e garantir a paz na reta final deste período eleitoral”, ressalta o presidente do TRE/AL.

Efetivo
 
A estimativa é que ao total 5.427 policiais militares estejamo envolvidos na ação de segurança das Eleições em Alagoas.

A operação inicia na próxima quarta-feira (28), com o deslocamento dos militares para o interior e o reforço motorizado com viaturas operacionais. Enquanto isso, os homens do Batalhão de Operações Especiais (Bope) iniciam suas operações no interior, com reforço nas viaturas.

Estratégia
 
O plano da Polícia Militar de Alagoas (PM/AL) foi elaborado com a divisão do estado por regiões e garante que todo município terá um oficial de ligação, atuando diretamente com os juízes eleitorais. Os militares serão divididos em três comandos de área: Santana do Ipanema (Sertão), Arapiraca (Baixo São Francisco) e São Luiz do Quitunde (Litoral Norte).

Em Maceió, serão empregados 2.948 policiais militares nos dias que antecederão a data da votação. Já no interior, serão 2.479 homens. Além do policiamento ostensivo nas ruas, os militares também atuarão na guarda dos locais de votação garantindo que todo o processo eleitoral, desde a chegada e instalação das urnas, ocorra em segurança.

Reforço Estratégico
De acordo com o Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas (CBM/AL), além do emprego de toda a sua frota de viaturas na véspera e no dia da eleição, 306 militares atuarão em Maceió para a guarda das urnas nos locais de votação das cinco zonas eleitorais. Haverá a atuação diária de 68 bombeiros em pontos estratégicos da região metropolitana e viaturas deslocadas para as proximidades dos principais locais de votação.

No interior, sete oficiais coordenarão as atividades nos quartéis sediados em Penedo, Maragogi, Santana do Ipanema, Arapiraca, Delmiro Gouveia, União dos Palmares e Palmeira dos Índios. Haverá, também, onze oficiais fazendo rondas por todas as regiões dos grupamentos. No total, 525 bombeiros militares atuarão na véspera e no dia da eleição em todo o Estado.

PF e PRF
 
Para atender toda Alagoas, a direção da Polícia Federal (PF) dividiu o território em doze regiões, que centralizarão as atividades das equipes volantes – chefiadas por delegados federais – diretamente com os juízes eleitorais, já a partir da próxima terça-feira (27). As equipes serão formadas por delegados, escrivães e agentes.

O delegado federal Fábio Maia disse que esta integração contribui com o sentimento de segurança dos eleitores. “Nosso objetivo é atuar o mais próximo possível dos juízes eleitorais, auxiliando nas demandas de investigações preliminares e execução de medidas cautelares, como buscas e quebras de sigilos bancários, por exemplo”, contou o delegado.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF), por sua vez, intensificará suas ações nas rodovias alagoanas, especialmente na fiscalização do transporte irregular de eleitores e de bens e valores para a prática de crimes eleitorais. A busca por armas de fogo nos veículos e a realização de blitz para garantir que condutores não dirijam alcoolizados também está no cronograma da instituição.

Gabinete de Crises
 
No dia da eleição, todos os comandantes das polícias estaduais e federais se reunirão em um Gabinete de Crises, que será montado na sede da Secretaria Estadual de Segurança.

O objetivo do gabinete é decidir, conjuntamente, acerca de eventuais demandas emergenciais que ocorram durante todo o dia do pleito. Uma aeronave ficará à disposição do gabinete e da Presidência do TRE/AL e outras aeronaves sobrevoarão o Agreste e Sertão alagoano.

Nesta sexta-feira (23), os comandantes das forças policias voltam a se reunir, às 14h, na Presidência do TRE/AL, com o comandante do Exército Brasileiro no Estado.

Fonte: Alagoas em Tempo Real

O que é preciso para se tornar um educador?

 
Muitas pessoas imaginam que ser educador é coisa apenas de professor. A boa notícia é que todos somos educadores e quanto mais engajados pela melhoria do ensino, melhor. É importante, no entanto, deixar clara a distinção entre o que é um educador de forma geral e o que é o educador profissional da Educação, o professor; ambos imprescindíveis à Educação.

Na primeira categoria, estamos todos: qualquer um pode e deve ser um educador, porque a Educação não é responsabilidade só da escola, mas de toda sociedade. Em 2015, o movimento Todos Pela Educação lançou a campanha das “5 Atitudes Pela Educação”. O objetivo é demonstrar que lutar por Educação de qualidade passa por pequenas ações, cuja única exigência é o engajamento.

Cidinha é um bom exemplo do que estou falando. Mãe e avó, ela descobriu que o quintal de casa ficou pequeno para a causa da Educação e, como líder comunitária, passou a incentivar a participação dos moradores na escola do bairro. Conheça a história dela no vídeo e inspire-se

Algumas dicas aos pais, parentes e amigos que desejam ter um comportamento pró-Educação estão reunidas no site da campanha. São atitudes simples, mas que fazem toda a diferença: valorizar os professores e o conhecimento; reforçar as habilidades emocionais importantes para a vida; ajudar crianças e jovens a entender a Educação como um bem precioso; acreditar no potencial das crianças e incentivar as atividades culturais e esportivas.

Essas são iniciativas que podem ser realizadas por todos, independentemente da formação escolar. Pais e avós de baixa escolaridade ou analfabetos têm plenas condições de, no dia a dia, tornarem-se educadores para filhos e netos. Eles podem reforçar o valor da Educação na vida dos pequenos e frequentar as reuniões pedagógicas, por exemplo.

Por outro lado, os professores precisam sim de uma formação adequada e específica. Eles devem dominar a didática, entendida como o conjunto complexo de relações entre os conteúdos das disciplinas, a forma de ensiná-los e a maneira como as crianças aprendem e se desenvolvem. De acordo com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), ser professor da Educação Básica exige alguns pré-requisitos de formação: ter nível Superior em licenciatura ou graduação plena em universidades e institutos superiores de Educação; também são admitidos como docentes da Educação Infantil e dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental pessoas com formação em nível Médio na modalidade Normal.

Professores ou não, alfabetizados ou não, pobres ou ricos, nos quatro cantos do país: todos somos educadores e proporcionar às crianças e jovens Educação Básica de qualidade é urgente. Esse é o chamado principal do Ato pela Educação que acontecerá amanhã, dia 21 de setembro, às 15h30.

O momento é oportuno para despertar o educador que há em cada cidadão em apoio ao único caminho para que o Brasil se desenvolva de maneira sustentável, justa e equitativa: um ensino de qualidade.

Quer participar do Ato pela Educação Pública? Saiba mais informações aqui.
Esse tema também já foi abordado na Rádio Globo, confira aqui.

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Dandara dos Palmares

O assunto de hoje é o Quilombo dos Palmares. Assunto de certa forma bem citado nos livros de história, nos dias 20 de Novembro e quando o assunto é resistência negra. Sua principal liderança, Zumbi, também é bastante citada em nossa história. Contudo, o quilombo teve a liderança de uma mulher pouco lembrada pela historiografia tradicional, que necessita ser lembrada…

Os quilombos ficaram famosos na história do Brasil durantes os mais de 300 anos de escravidão negra africana em nosso país. Eram locais para onde os escravos fugiam em busca de liberdade, dignidade e distância da opressão da elite branca que os subjulgava na época. É neste contexto que surge o Quilombo dos Palmares.

O Quilombo dos Palmares é considerado o maior símbolo de resistência negra contra a escravidão no Brasil. Situado na Serra da Barriga, estado de Alagoas, no século XVI, teve em Zumbi dos Palmares seu principal protagonista e como coadjuvante histórico, o líder anterior a Zumbi, Ganga Zumba. Na maioria dos livros, são esses os nomes que aparecem com notoriedade quando se fala da história do quilombo.

O protagonismo dos dois líderes, nos últimos anos, recebeu uma companhia feminina: Dandara dos Palmares. Pouco citada, pouco falada, pouco conhecida, o fato é que a participação de Dandara tem se tornado cada vez mais comentada, pesquisada e divulgada. Embora as fontes sobre esta líder quilombola sejam poucas, estudos apontam que a líder de fato existiu, sendo a companheira do famoso líder Zumbi dos Palmares. Teve 3 filhos, vivendo boa parte de sua vida no próprio quilombo. Suas origens, como local de nascimento e nomes dos pais, são ainda desconhecidas.

Dandara ia além de seu tempo não apenas por liderar homens em uma época em que o machismo era legitimado. Chama a atenção o fato de as evidências indicarem que a companheira de Zumbi era uma guerreira, indo ao campo de batalha lutando ,liderando e assumindo papel de destaque. Uma história que lembra muito Tereza de Benguela.

Por outro lado, o descaso com a história de Dandara evidencia como a história tradicionalmente escrita pelas elites negligenciou os feitos das pessoas de outros grupos. Evidenciam o machismo, que impediu que a história tivesse a devida importância e o racismo, que tentou apagar as histórias de resistência tanto na época da escravidão como nas décadas seguintes.

A quantidade diminuta de fontes sobre Dandara não é tão surpreendente. Os escravos eram inferiorizados por baixo, não existia o porquê de registrar a história de escravos e escravas, considerados inferiores dentro da lógica etnocêntrica da época. Mas o fato de apenas líderes masculinos terem sido destacados posteriormente, após o fim da escravidão é bem significativo. Evidencia a necessidade de militância da mulher negra, em duas frentes: contra o machismo e o racismo.

Por outro lado, o fato de histórias como as de Dandara e Tereza estarem vindo a tona nos últimos anos, são evidências de que cada vez mais as barreiras do machismo e do racismo estão sendo rompidas, de maneira que o empoderamento e a auto-estima da mulher negra hoje é maior do que ontem, seja mantendo o cabelo crespo, pesquisando sobre a religião dos ancestrais, mantendo uma loja com estética afro, entre outras ações.

A necessidade de militância permanente continua, mas já começa a dar resultados, graças ao aumento da escolaridade, da expansão das redes de comunicação, dos movimentos sociais e, sobretudo, das “Dandaras” de todo país.
 
 Fonte: Bantu