Pages

terça-feira, 21 de novembro de 2017

Francisco Zumbi dos Palmares: Presente!


FRANCISCO ZUMBI DOS PALMARES (1655 – 1695) é um dos grandes nomes da história brasileira, símbolo-maior da luta contra a escravidão em nosso país e desde então legítimo representante dos movimentos sociais emancipatórios.

Respeitosamente conhecido como ZUMBI DOS PALMARES ele foi o derradeiro líder do QUILOMBO DOS PALMARES, o maior dos quilombos do período colonial brasileiro.

ZUMBI nasceu na Capitania de Pernambuco, região hoje pertencente ao município de União dos Palmares (Estado de Alagoas).

O Quilombo dos Palmares era uma sociedade formada por escravos negros que haviam fugido das fazendas, prisões e senzalas brasileiras, ocupando uma área cuja extensão territorial era aproximadamente a de Portugal e com uma população de trinta mil pessoas.

Ainda criança ZUMBI foi capturado e entregue a um missionário português que o batizou de ‘Francisco’ e lhe ensinou o português e o latim (ao longo da vida ele aprendeu também o tupi).

Fenômeno raro no Século XVII brasileiro, o negro ZUMBI falava portanto três línguas (português, latim e tupi) e era escritor fluente em duas delas (português e latim).

Em 1678, extenuado pelo longo conflito com o Quilombo, o governador da Capitania de Pernambuco se aproximou do líder GANGA ZUMBA (c. 1630 – 1678) com a seguinte proposta de paz: liberdade para todos os escravos fugidos se o Quilombo se submetesse à autoridade da Coroa Portuguesa.

Tal proposta foi aceita por Ganga Zumba mas recusada por ZUMBI, o qual, após o falecimento de Ganga Zumba (em circunstâncias pouco esclarecidas), tornou-se o novo líder de Palmares e deu imediata continuidade à luta contra os colonizadores portugueses.

Quinze anos após ZUMBI ter assumido a liderança e aumentado enormemente a resistência aos ataques dos invasores, o bandeirante paulista DOMINGOS JORGE VELHO (1641 – 1705) foi chamado para organizar a ocupação do Quilombo e em 06 de Fevereiro de 1694 Palmares foi destruído e seu líder ferido.

Embora tenha sobrevivido ao ataque, ZUMBI foi traído por ANTONIO SOARES e surpreendido pelo capitão FURTADO DE MENDONÇA em seu esconderijo (situado talvez na Serra Dois Irmãos); apunhalado, ZUMBI no entanto resiste, mas é assassinado com mais vinte guerreiros em 20 de Novembro de 1695.

ZUMBI teve a cabeça cortada, salgada e levada ao governador CAETANO DE MELO E CASTRO, o qual ordenou que ela fosse exposta em praça pública com a intenção de desmentir a crença da população na imortalidade do líder negro (*).

Todavia, o feito histórico de ZUMBI DOS PALMARES e seu exemplo pessoal de dignidade, coragem e fidelidade aos princípios de emancipação que nortearam sua vida se inscreveram de maneira imortal na memória histórica da Nação Brasileira (maioria populacional negra: IBGE/\CENSO 2015), inspirando nossa cidadania na construção de um país diversificado, justo e independente.

O DIA NACIONAL DA CONSCIÊNCIA NEGRA foi instituído oficialmente pela Lei Nº 12.519, de 10 de Novembro de 2011. 
(*) No dialeto africano Quimbundo o vocábulo ‘zumbi’ (ou ‘zambi’) deriva de ‘nzumbe’, que significa ‘fantasma, espectro, alma imortal’.

JOSÉ MARCUS DE CASTRO MATTOS

domingo, 19 de novembro de 2017

Secult alerta para horários de subida à Serra da Barriga


A comemoração do Dia da Consciência Negra será marcada por uma vasta programação cultural, no Parque Memorial Quilombo dos Palmares, no município de União dos Palmares. A subida à Serra da Barriga será iniciada às 06h.

A organização do evento alerta para aqueles que querem participar da festividade que é preciso subir até as 8h, para que a programação seja cumprida sem incidentes. Somente carros autorizados poderão estacionar nos platôs da Serra. Na ocasião, haverá transporte gratuito para o trajeto.

Vans autorizadas estarão levando o público até o alto da Serra, com saídas a cada 15 min até às 09h, quando haverá uma pausa para que o cortejo formado pelos religiosos de matriz afro possa passar. Após o cortejo, o transporte será feito a cada 30 min. O último transporte sairá às 14h. As vans também farão o transporte de descida, até às 14h30.

As celebrações têm início ainda na madrugada. Às 4h, religiosos de matriz africana realizam uma cerimônia em homenagens aos ancestrais. Às 8h30, as autoridades serão recepcionadas por um cortejo formado pelos religiosos, seguido de uma grande homenagem ao herói nacional Zumbi dos Palmares. Às 9h, a Polícia Militar de Alagoas (PM) realiza uma salva de 21 tiros em homenagem a Zumbi dos Palmares. Após o ato, será feita a composição do palco.

Ações do Governo do Estado, como a assinatura da ordem de serviço pelo governador Renan Filho, para a construção da via que dá acesso à Serra da Barriga, estão marcadas para este mesmo momento. Às 11h30 começa um grande momento repleto de apresentações culturais. A cantora alagoana Naná Martins e a cantora Margareth Menezes também animarão o público presente.

A vasta programação é parte de uma série de ações que marcam o mês da Consciência Negra no país, fruto da parceria da Fundação Cultural Palmares (FCP), Ministério da Cultura (MinC), Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), e Prefeituras de Maceió e União dos Palmares.

Dia será marcado por uma vasta programação artístico-cultural em comemoração à data especial.


Fonte: Secult

É hoje: Isaque Gomes e Bandas Locais na Festa da Consciência Negra 2017



Mudando de assunto...


Amigo/as, esta é Andreia dos Santos. Está desaparecida há 15 dias. Peço que compartilhem sua foto para que possa chegar ao maior número de pessoas e alguém tenha alguma notícia sobre dela. 


Contato da família: (82) 32811629 ou (82) 993470050

sábado, 18 de novembro de 2017

Hino de União dos Palmares nas vozes dos alunos da Escola Municipal Dr. Antonio Gomes de Barros





















Hino do município de União dos Palmares
Letra por João Armando Assunção
Melodia por Antônio de Almeida Soriano Filho
Eu vou contar uma historia sofrida, Uma historia de séculos passados, Que se passou lá na Serra da Barriga, O grande “Quilombo dos Palmares”. (bis)
Zumbi, Zumbi, teu grito de liberdade foi tão grande, Que ecoou pelo Brasil mais tarde libertou teus semelhantes.
Os negros refugiaram-se lá na serra, E fundaram uma republica poderosa, Vinte mil negros lutaram com afinco, Pela liberdade gloriosa. (bis)
Zumbi, Zumbi, teu grito de liberdade foi tão grande, Que ecoou pelo Brasil mais tarde libertou teus semelhantes.
De repente o sonho acabou, Domingos Jorge velho chegou e destruiu, O grande ‘Quilombo dos Palmares’, Foi traído, tombou não resistiu.
Zumbi, Zumbi, teu grito de liberdade foi tão grande,
Que ecoou pelo Brasil mais tarde libertou teus semelhantes.

É hoje: Banda Vibrações e Quilombola de Zion na Festa da Consciência Negra 2017



Mudando de assunto...



Amigo/as, esta é Andreia dos Santos. Está desaparecida há 15 dias. Peço que compartilhem sua foto para que possa chegar ao maior número de pessoas e alguém tenha alguma notícia sobre dela. 
Contato da família: (82) 32811629 ou (82) 993470050

Hoje é Dia do Conselheiro Tutelar


quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Alunos da Antonio Gomes em Passeio Ecológico no Cinturão Verde, em Maceió


Nesta quinta-feira, 16, os estudantes do 7º e 8º ano do ensino fundamental II, da Escola Municipal Dr. Antonio Gomes de Barros, que fica localizada em Rocha Cavalcante, foram conhecer a reserva ambiental Cinturão Verde, que fica no Pontal da Barra, em Maceió. 

A reserva ecológica, tem uma área preservada do bioma mata atlântica, com diversas árvores nativas e algumas plantas exóticas, como as amendoeiras que servem de proteção para o solo, ao tempo que favorece o crescimento de vegetais nativas no Cinturão Verde. No local os visitantes podem ver de perto animais como: cutia, ema, pavão, jacaré, camaleão etc.

O lugar recebe diariamente estudantes de Alagoas e fora do estado, ao longo das trilhas a bióloga repassa informações e curiosidades das madeiras e dos animais que convivem em perfeita harmonia no local.

Quem acompanhou os aulistas de União dos Palmares, fui a educadora ambiental Morgana Calheiros, a mesma respondeu às perguntas dos estudantes da Antonio Gomes, que estão envolvidos no projeto de conservação dos mananciais que abastece a população da Barra do Canhoto, como também é conhecido o distrito.

Auxiliado da diretora geral, Sandra Viera, e dos professores José Marcelo, Edjane de Melo e Anne Lins, os aprendizes escutaram a palestra de Mário Calheiros, que há 30 anos é engenheiro agrônomo na Braskem. A multinacional tem 41 empresas espalhadas pelo mundo, e trabalha com produtos petroquímicos, voltado para a fabricação do plástico. 

Felizes por conhecer um "espaço" diferente da sua realidade, os alunos eram só elogios para os orientadores que organizaram e acompanharam a visita. No mesmo passeio a turma visitou o Memorial À República e o Shopping Pátio Maceió.

Quem venham novas aulas de campo.

Anne Lins, Morgana Calheiros, Edjane de Melo, Sandra Vieira e José Marcelo.

Leiam também

Alunos da escola Antonio Gomes visitam reserva ambiental em Maceió