Pages

sábado, 15 de dezembro de 2018

Inserção da tecnologia no currículo de Geografia

Imagem Google

A educação no Brasil precisar urgentemente de um olhar criterioso para que possamos avançar na qualidade de ensino e aprendizagem. Professor/a sabe das mazelas que é ensinar sem ter na autonomia para reprovar alunos que “brincaram” o ano letivo inteiro e, devido ao Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), as direções das instituições escolares Brasil afora recusam a desaprovar estudantes por uma posição inferior no ranque das piores escolas.

Estamos aprovando “TODOS” e, de qualquer maneira. Não podemos reclamar dos alunos que chegam ao ensino médio / universidades sem saber interpretar um simples texto. Pior, como serão os futuros profissionais nas mais diversas áreas que estamos inserindo no mercado de trabalho.   

E, as novidades para uma valorização do ensino público brasileiro pode ser incluído com as Tecnologia da Informação e Comunicação (TICs). Porém, as escolas precisam estar melhor estruturadas, ter profissional de apoio, ter equipamentos digitais, computadores e internet.

Sem esquecer de investir/valorizar o mentor principal de cada instituto o MESTRE, que vai intermediar as atividades e as informações que diariamente chegam até os estudantes. A velocidade da globalização não pode ser ignorada pelos governos, caso essa situação continue acontecendo nossa nação continuará nos piores índices no que se refere a educação mundial.

Professores e funcionários precisam incentivar que os discentes sejam agentes de conhecimentos e transformação social. As TICS podem ser uma ferramenta no auxílio de deixar o alunado no centro do protagonismo, realizando trabalhos e tarefas numa área que muitos dominam que é a informática.
Essa nova metodologia de “ativar” os alunos em sala de aula pode não ser aceitar com facilidade, já que o novo assusta e isso demanda tempo para ver os resultados positivos ou negativos.

Entretanto, não podemos mas fica de braços fechados ou simplesmente reclamando da atual situação do ensino brasileiro. 

José Marcelo Pereira da Silva
Graduado em Geografia pela UNEAL.

sábado, 8 de dezembro de 2018

Em União dos Palmares, escolas municipais avançam em acessibilidade e inclusão


200 mil já foram investidos em acessibilidade e inclusão escolar e social. Segundo dados da Secretaria de Educação, o município recebe hoje mais de 450 alunos com algum tipo de necessidade especial.
Cerca de R$ 200 mil reais já foram aplicados em melhorias de acessibilidade e inclusão nas escolas da rede municipal de União dos Palmares, beneficiando os 454 estudantes da rede que possuem alguma deficiência (seja física, intelectual, visual ou auditiva) com cadeiras de rodas e muletas, rampas de acesso, ampliação de portas, corrimão, materiais didáticos e salas especiais, mobiliário adequado e outros investimentos que já foram aplicados em 22 escolas do município, e a meta é avançar ainda mais com esse trabalho.
A Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Educação, assegurou os recursos por meio do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE).
De acordo com a coordenadora do departamento de educação inclusiva da Semed, professora Elizabeth Oliveira, durante a atual gestão já foram implantadas 15 salas de Recursos Multifuncionais, que, funcionando com manutenção do Ministério da Educação e contrapartida do município, contam com materiais diferenciados e profissionais preparados especificamente para o atendimento às diversas necessidades educativas especiais dos alunos.
Com uma demanda de 16 cadeirantes atualmente, nos últimos dias as escolas foram contempladas com carteiras com proporções direcionadas para os alunos com este tipo de deficiência, o que vai garantir a eles mais conforto e qualidade de aprendizado, como explica o novo secretário da pasta, Lindolfo Gomes.
O gestor define os avanços de União com educação inclusiva como um importante passo e acredita que é fundamental que essas ações iniciem das escolas. “Esse processo exige mudanças na maneira de conduzir as aulas e também no modo de se relacionar com as turmas e famílias. Nosso trabalho não é só nas estruturas físicas das escolas, mas também com os profissionais e com todos os alunos”, encerrou Lindolfo.
Ascom

quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

Frases e textos de reflexão do professor Érick Fernandes de União dos Palmares


Os "textos" dessa postagem foram feitas pelo professor Érick Fernandes. Em fevereiro último publiquei no blog alguns de seus poemas (AQUI).

Muitas das frases vêm com fotos de amigos ou imagens de um aplicativo que o autor usa para destacar seu trabalho. 

Estudante de Geografia na Universidade Estadual de Alagoas (Uneal) e atualmente envolvido com duas escolas públicas do município de União dos Palmares, Érick mesmo iniciando na docência disse ao blog que ama ser professor.

A habilidade com as palavras e a paciência que tem como instrutor de xadrez, ajudará em suas futuras aulas onde com a parceria dos alunos se tornaram mais dinâmicas e prazerosas. 

Acompanhe outras reflexões na rede social Instagram @erick_spblack e @somecabepoesia