Pages

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

É hoje... II Encontro Acadêmico da UNEAL/Campus V

O II Encontro Acadêmico da UNEAL/Campus V, acontecerá de 24 a 28 de novembro de 2014, no período noturno, o que contabilizará ao todo 20 horas de programação acadêmico-científica em torno do tema geral “Territorialidades e a (re)construção da identidade afro-brasileira” para a comunidade acadêmica em Geografia e Letras. 

Durante o encontro acontecerão: Mesas temáticas, Workshops, Apresentações de Trabalho (Comunicações Orais e Posters) e Atividades Artístico-Culturais.

Festival da Natureza em Murici 2014


O Festival da Natureza de Murici, maior evento da Zona da Mata Alagoana, teve data confirmada nesta Sexta-feira, pelo Prefeito Remi Calheiros. O evento, este ano em sua décima edição, reúne grande contingente, atraindo participantes de todas as cidades alagoanas, e também de outros Estados. O show Gospel abre a festa, em noite de louvor e adoração, com atrações de renome nacional e participação de artistas da terra. Nas demais noites, a animação fica por conta de bandas de forró eletrônico. O evento, além de ser um atrativo musical, oferece oportunidades de trabalho temporário a centenas de pessoas, aquecendo todo o comércio local, com inclusão de grande número de ambulantes, que aproveitam a temporada para obterem um renda extra.

PROGRAMAÇÃO DAS BANDAS

QUINTA-FEIRA ( 04/12) - SHOW GOSPEL

SEXTA-FEIRA ( 05/12) - GABRIEL DINIZ - LÉO SANTANA - PAGODE SUTAK

SÁBADO ( 06/12) - CHICABANA - OSNIR ALVES - MAGNÍFICOS

DOMINGO ( 07/12) - SAMYRA SHOW E FORRÓ 100% - MANO WALTER - LUAN ESTILIZADO
 

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Grupo de Resgate Anjos de Adoração completa 10 anos


Há 10 anos, jovens católicos decidiram se unir nas noites de quarta feira, na capelinha da Creche Rainha da Paz, próxima à Mirim, apenas para fazer adoração ao Santíssimo Sacramento e rezar juntos. Como não havia nada de restrito, conforme íamos e fazíamos convites a uns e outros, sem a mais mínima pretensão de que o grupo crescesse, o número de pessoas foi aumentando ao ponto de não ser mais possível encontrar-se naquela salinha. Era impressionante e todos nós ficávamos surpresos com isso. O início é sempre luminoso. Falamos, então, com o Pe. Vicente, pároco na época, e rumamos para a Igreja Matriz. Não havia entre nós liderança, pois, como dito, não existia a intenção de fazer um grupo. No entanto, como a coisa foi crescendo, decidimos não apenas escolher a coordenação, mas também escolher um nome. Foi numa noite de sábado, salvo engano, dia dedicado à Virgem, que o grupo se reuniu e, depois da oração, foi escolhido um papelzinho com o nosso nome: “Grupo de Resgate Anjos de Adoração”, cujas iniciais formam a sigla “Graa”.


O termo “Adoração” foi dado porque essa era a nossa ênfase. O grupo surgiu da adoração e geralmente ocorria diante do Santíssimo. Foi, então, desde o início chamado para a melhor parte (Lc 10,42) que, queira Deus, nunca nos será tirada. O nome “Anjos”, antes de indicar uma natureza, indica um tipo de serviço. Os anjos, além de contemplarem a face de Deus, são sempre atentos às Suas ordens e lhe guardam uma perfeita prontidão. Isso era um ideal para nós. Mas, além disso, sempre fomos muito cantantes e muito amigos da arte, o que nos associava novamente a estes seres celestes que cantam a glória de Deus.


Gostávamos do termo “resgate” porque ele nos dava a clara missão de resgatar pessoas que estavam vivendo uma vida, digamos, “alternativa”. E, de fato, o grupo era muito eficaz nisso. Éramos freqüentados por farristas, rockeiros, e gente do underground. Muitos começaram a viver uma vida de fé a partir de nós. Fundamos o terço dos homens, ativo até hoje. O grupo também foi a ponte para a ida de alguns ao seminário. Temos até um amigo que, depois de nós, estreitou os seus laços com a Igreja e hoje é numerário do Opus Dei. Alguns outros, depois de como que sentir o sabor de Deus através de nós, converteram-se ao protestantismo, estando lá até hoje. O grupo também fazia bem em outros lugares: tínhamos amigos em Maceió, em Pilar, em Satuba, e vez em quando freqüentávamos esses lugares, dando formações, participando e servindo em retiros. Grande parte da juventude de União dos Palmares nos conhecia; muitos punham “graa” depois do nome próprio nos seus e-mails. Chegamos a reunir 150 jovens numa noite de grupo.


Depois de um tempo, o Anjos passou por várias mudanças. Antes carismáticos, adotamos uma postura mais tradicional. O “Resgate”, embora sem perder o seu antigo sentido, assumiu um novo: o resgate de um catolicismo mais tradicional que estava sendo esquecido. Ficamos impossibilitados também de continuar nos reunindo nas quartas, pois vários de nós passamos a estudar em Maceió, à noite. Fomos para o sábado. Mas isso complicou bastante a freqüência dos nossos encontros, pois os sábados são os dias preferidos para os que casam. Desse modo, a igreja não nos ficava disponível. Fomos ao bairro de Fátima. Mas nessa época, já ocorriam reuniões. Tínhamos de esperar que terminassem, o que fazia que o grupo começasse tarde. Muitos sequer ficavam sabendo dessas mudanças, pelo que o número de participantes foi gradativamente diminuindo. Passamos a nos reunir na Casa Paroquial, o que nos restringiu ainda mais. No entanto, conforme se dificultava a nossa situação aqui na cidade, aumentavam os convites lá fora para as formações e palestras. Foi um paradoxo.


Depois de um tempo, víamos que não nos convinha mais, naquela ordem de coisas, manter um grupo aberto, pois nos faltava tudo, inclusive lugar. Fazíamos, então, o grupo fechado, onde rezávamos, cantávamos e primávamos pela formação. Os ímpetos emotivos do início deram lugar à busca pela coerência racional da Fé, pelo conhecimento mais sólido da Doutrina e da Tradição da Igreja, pela busca da sua mística original e a uma postura mais apologética. Neste tempo, já havia surgido o nosso blog, o que nos forçou ainda mais ao estudo. Alguns de nós, já formados, tiveram de ir pra São Paulo, por conta do mestrado. Mas, como Deus é providente, outros iam aderindo a esta vocação.


Hoje, passados dez anos, queremos nos abrir mais uma vez, ao menos nessa ocasião, para celebrar o nosso aniversário. Dez anos são uma vida, e, de fato, ao olhar para trás, vemos que, por trás das nossas decisões, pecados e limitações, Deus estava criando esta criança, alimentando-a com a Sua graça, amadurecendo-a com privações que não entendíamos, e formando-a para o bom combate da Fé.


Queremos, por fim, convidá-los todos à nossa festa. Será uma apresentação musical que ocorrerá no dia 06 de Dezembro do corrente ano, no Colégio Jairo Correia de Oliveira, antigo Santa Maria, a partir das 19 horas. Nesta época em que Deus é esquecido, desprezado e posto de lado mesmo por quem diz ter fé; nestes tempos em que a Fé é relegada a uma questão de foro íntimo e em que Deus perdeu o direito de ter implicações práticas na vida social e comum das pessoas, como se Ele não fosse Rei absoluto de tudo quanto existe, convidamos todos vocês para uma noite de louvor e adoração. Este, precisamente este, é o tempo de o Amado ser adorado.

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Banda Fundo de Quintal hoje na Praça Basiliano Sarmento

20 de novembro
 Fundo de Quintal, Janaína Nascimento e Gustavo Gomes


A Fundação Cultural Palmares (FCP/MinC) reservou para as comemorações do dia 20 de novembro – Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra, uma programação repleta de homenagens, atividades e atrações especiais. De 15 a 20 de novembro, Alagoas receberá diversas ações que acontecerão em Maceió/AL, no Quilombo do Muquém e no Parque Memorial Quilombo dos Palmares, localizado na Serra da Barriga, em União dos Palmares/AL.

Consciência Negra - Para celebrar a data mais importante do calendário negro brasileiro, a Fundação Palmares reserva o mês de novembro para lembrar a importância de Zumbi dos Palmares, herói nacional e ícone da resistência negra à escravidão. É também considerado o momento principal de reflexão sobre o papel dos negros e negras na construção do país. As comemorações também homenagearão o centenário do dramaturgo, poeta e pintor Abdias Nascimento.

A programação inclui atividades como: Seminário de Fomento à Cultura Afro-brasileira e Saúde da População Negra; Feira do Livro; apresentações culturais diversas; Edição especial do Escambo Cultural; oficina de percussão com Nana Vasconcelos e um show de Tributo a Abdias Nascimento com o grupo de samba Fundo de Quintal e outros artistas.

Parque Memorial Quilombo dos Palmares – O único parque temático sobre a cultura negra na América Latina, criado em 2007, numa área tombada pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), onde há 300 anos se consolidou o Quilombo dos Palmares, liderado por Zumbi dos Palmares, herói nacional, ícone da resistência negra brasileira ao processo de escravização do país. Em 2012 as cinzas  de Abdias Nascimento foram depositadas ao pé de uma muda de baobá no local.

Viva Zumbi dos Palmares!!!

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

8ª Vaquejada do Parque Vergetão decide CPV em União dos Palmares

A fase de classificatória começará às 13h da quinta-feira (20) com as categorias Amador e Aspirante. O evento será transmitido ao vivo pela TV Vaquejada.

A diretoria do Parque Vergetão tomou as providências necessárias e o clima é de normalidade nas instalações do Parque após a forte chuva ocorrida na cidade de União dos Palmares. A previsão climática, de acordo com o site Clima Tempo, é de muito sol na cidade alagoana a partir da quarta (19) até o domingo (23).

Segundo os diretores, não há mais alagamento e o parque está pronto para receber todos os competidores para a sua 8ª vaquejada, como mostram as imagens de hoje, feitas pela manhã. A festa de gado do Parque Vergetão traz R$ 180 mil na premiação e conta pontos para o Campeonato e Ranking Portal Vaquejada. Cada competidor pode se inscrever com duas senhas na corrida e, caso perca uma corre a terceira grátis.

A vaquejada de União dos Palmares é decisiva para o CPV e Ranking. Equipes e Animais decidirão nesse fim de semana a tabela da competição que consagra os Melhores do Ano da Vaquejada.

Adeal realiza vacinação assistida em União dos Palmares

Ação faz parte da programação da segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa que será encerrada no próximo dia 30

Técnicos da Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas (Adeal) realizaram, nesta quarta-feira (19), a vacinação assistida de animais contra a febre aftosa no município de União dos Palmares. A ação, realizada na fazenda Mão Direita e que fez parte da segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa de 2014, também foi acompanhada por fiscais agropecuários federais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) em Alagoas.

“Fizemos esta vacinação assistida como forma de estimular ainda mais os criadores. Os produtores, mais uma vez, estão fazendo a parte deles neste processo vacinando seus rebanhos de bovinos e bubalinos contra a febre aftosa. Foi graças à participação dos criadores que o Estado de Alagoas conquistou o status sanitário de zona livre a febre aftosa com vacinação”, afirmou o presidente da Adeal, Ironaldo Monteiro.

Segundo ele, nenhum município alagoano teve cobertura vacinal abaixo dos 90% na etapa passada da campanha, realizada em maio. O fiscal agropecuário federal do Mapa, Edler Pitta, destacou a iniciativa da Adeal em promover ações que motivam os criadores a vacinar o rebanho. “É uma ação relevante que mostra que a Adeal está fazendo o trabalho dela no combate à aftosa. O Ministério da Agricultura tem a Adeal como um parceiro, acompanhando e cobrando que as ações sejam executadas com êxito em Alagoas”, declarou.

“Alagoas vive hoje com o status de zona livre da febre aftosa com vacinação. Isso é fruto de um trabalho desenvolvido pela Adeal junto com nós criadores. Na etapa passada chagamos aos 96% de cobertura vacinal em todo o Estado. Nós criadores queremos agora que essa cobertura seja de 100%”, afirmou o pecuarista José Machado, proprietário da fazenda onde foi realizada a vacinação assistida de animais pela equipe técnica da Adeal.

Fonte: Dorgival Junior