Pages

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Mestre Caboclinho do Norte; relembre a trajetória

Antonio João da Silva – o Violeiro e Mestre de Guerreiro Caboclinho do Norte – chegou em União dos Palmares aos cinco anos de idade, trazido de Correntes-PE, onde nasceu em 28 de janeiro de 1943. Passou a infância às margens do Rio Mundaú, na antiga Rua da Ponte, e sua ligação com as artes populares começou aos 10 anos, quando conheceu o Guerreiro.

Ao ensaiar os primeiros passos de Guerreiro, o menino Antonio apaixonou-se pelo auto natalino genuinamente alagoano, de caráter profano e religioso. O Guerreiro, que surgiu em Alagoas na década de 20 do século XX, é uma junção de elementos dos pastoris, cheganças, quilombos e caboclinhos, e reúne um grupo de cantores e dançadores acompanhados de sanfona, tambor e pandeiros, para contar e cantar através do sincretismo religioso a chegada do messias e a homenagear os três reis magos.

Aos 19 anos seu Caboclinho vestiu pela primeira vez a roupa de mestre, que é a figura principal do Guerreiro. Desde então comanda, com sua espada e seu incrível chapéu em formato de igreja de onde caem fitas de cetim multicoloridas, grupos de Guerreiro por todo Estado de Alagoas.

Em 1959, na antiga Rua do Apertado da Hora (nas proximidades da Rua da Cachoeira) em União dos Palmares, apresentou-se pela primeira vez com todos os componentes de seu grupo devidamente trajados. Em 1982 fundou um grupo de Guerreiro em Santana do Mundaú. Em 1994 levou a Lira, o Zabelê, o Mateu, a Estrela Dalva, os Reis e Rainhas (alguns dos inumeráveis personagens que podem compor um auto de Guerreiro) para a Vila Brejal em Maceió. E no ano seguinte estava na Chã da Jaqueira, também da Capital alagoana, ensaiando outro guerreiro e fascinando os olhos dos espectadores com suas roupas cheias de espelhos, miçangas, brilho, lantejoulas e muitas cores.

O mestre Caboclinho do Norte casou aos 23 anos com Maria Jose da Silva. O casal teve 10 filhos, dos quais apenas as filhas Neuza e Ivanilda Maria da Silva estão vivas. Para manter a família trabalhou como cabo de usina, foi funcionário da antiga Fazenda Sementeiras e ajudou a construir, em 1975, a BR 104.

A arte, no entanto, falou mais alto e foi como violeiro repentista que profissionalizou-se. Cantou por vários estado do Brasil, a exemplo de Pernambuco, São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Participou de 23 festivais de violeiros, foi eleito delegado da Associação dos Violeiros e Trovadores de Alagoas – AVTA e é o organizador do Festival de Violeiros de União dos Palmares, que está em sua 18ª edição.

Seu Caboclinho morava na Rua José Hortêncio de Souza, no Bairro Roberto Correia de Araújo.

Blog  Manoel Feliciano

+ MAIS FOTOS AQUI

21 de setembro... Dia do Radialista


sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Jorge de Lima, doutor em poesia

Pais do poeta: José Matheus de Lima e Delmina Simões de Lima

Casa em que o poeta nasceu em União dos Palmares

Jorge Mateus de Lima nasceu em União dos Palmares no dia 23 de abril de 1893 e faleceu no Rio de Janeiro no dia 15 de novembro de 1953. Era filho de José Matheus de Lima, um rico comerciante, e Delmina Simões.

Com seus irmãos José, Araci, Edmundo e Hidelbrado, residia num sobrado da Praça da Matriz. Sua mãe gostava de leitura e seu pai era uma pessoa bem informada politicamente, o que veio a facilitar sua educação.
Os seus primeiros versos são datados de 1899 e foram guardados por sua mãe. Nesse mesmo período, mesmo fragilizado pela asma, também se aproxima da pintura.
Em 1902, seu pai expande os negócios e abre uma loja em Maceió. Esse investimento da família atendeu também a necessidade da continuidade dos estudos dos filhos na capital.
Jorge e seu irmão Matheus, no ano seguinte, concluem o estudo primário no Instituto Alagoano, que em 1904 passaria a se chamar Colégio Diocesano, após ser adquirido pelo Bispado.
O bom desempenho de Jorge de Lima nos torneios recitativos chama a atenção do professor Irmão Agostinho, que passa a incentivá-lo oferendo livros para o jovem poeta. Conhece Jackson de Figueiredo, que mais tarde seria um filósofo consagrado, e com a ajuda dele tem contato com a literatura materialista, racionalista e evolucionista.
São seus colegas de estudos: Octávio Brandão, Pontes de Miranda, Estácio de Lima e Virgílio Maurício. Aprovado nos exames preparatórios do Lyceu Alagoano, matricula-se na Faculdade de Medicina da Bahia, em 1909, onde permanece até 1914, quando se transfere para a Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, buscando praticar a medicina. Em seguida é aprovado em concurso para o Hospital Central do Exército e consegue o doutorado em Medicina.
Em 1915, Jorge de Lima já estava de volta a Alagoas, onde passou a clinicar, escrever e fazer política. Nessa época morava na atual Rua Cônego Machado. Seu consultório era na Farmácia Industrial, que ficava na Rua do Comércio.
Já era um poeta renomado. Seu primeiro livro, XIV Alexandrinos, tinha sido publicado no a no anterior e fazia muito sucesso, destacando-se seu soneto O acendedor de Lampiões.
Casa-se com Adila Alves em 1916, após passar pouco tempo em Belém do Pará. Já em Maceió, participa ativamente da campanha de salvamento de vidas humanas quando da epidemia de Influenza, a gripe espanhola que vitimou milhares de vidas em 1918. Ele mesmo contrai a doença, mas sobrevive.
Muda-se para a Praça Sinimbu e vê sua clientela crescer, principalmente por não cobrar dos mais necessitados, além de fornecer os medicamentos. Essa prática chama a atenção do governador Fernandes Lima, que vê no jovem médico potencial político.
Lançado candidato a deputado estadual, consegue ser eleito em 1918 e novamente em 1921. Mas logo se desentendeu com o grupo governista e renunciou ao mandato alegando questões éticas.
Com um grupo de intelectuais, funda a Academia Alagoana de Letras, em 1919. Ainda doente, vai para o Rio de Janeiro, mas volta logo e torna-se sócio do Ponto Chic, empreendimento que não deu certo.
Em 1925, é um dos fundadores da Sociedade de Medicina e Cirurgia de Alagoas e, mais adiante, ingressa no Instituto Histórico e Geográfico de Alagoas. No ano seguinte adere ao movimento modernista.
No final da década de 20, lança pela Tipografia Trigueiros o livro Poemas. Em seguida publica Essa Nêga Fulô, provocando muitas reações e polêmicas.
Com a Revolução de 1930, Jorge de Lima recebe do interventor Luís de França o cargo de diretor do Lyceu Alagoano. Em seguida ocupa a Direção Geral da Instrução Pública e a Direção Geral de Saúde Pública. Por esta época, Jorge de Lima abandona o materialismo e se converte ao cristianismo, após uma breve experiência no espiritismo.
No dia 30 de agosto de 1931, por motivos passionais, sofre um atentado em pleno Centro de Maceió, na porta do Liceu Alagoano. O autor do disparo foi o jovem advogado Rodolfo Lins, que morreria no célebre tiroteio do Hotel Bella Vista em 1935. O poeta tem o apoio e a solidariedade da sociedade alagoana, mas decide ir morar no Rio de Janeiro.
Na capital federal abre um consultório na Cinelândia, que logo foi transformado também em ateliê de pintura e ponto de encontro de intelectuais. Por lá passaram Murilo Mendes, Graciliano Ramos e José Lins do Rego. Nesse período publicou aproximadamente dez livros, sendo cinco de poesia.
Devido ao seu espirito humanitário, que em Alagoas o aproximou dos pescadores e mais humildes e que no Rio de Janeiro o levou a ser popular entre os motoristas, passou a ser identificado como esquerdista e comunista.
Em 1937, ao mesmo tempo em que preside a União dos Intelectuais do Brasil, participa ativamente da campanha presidencial de José Américo de Almeida e, em 1945, da campanha pela redemocratização, quando apoia a candidatura do brigadeiro Eduardo Gomes.
Entre 1937 e 1945 teve sua candidatura à Academia Brasileira de Letras recusada por seis vezes. Em 1939, passou a dedicar-se também às artes plásticas, participando de algumas exposições.
 Com a redemocratização, em 1945, é eleito vereador, chegando a presidir a Câmara. Ainda na política, em 1950, incentivou a candidatura vitoriosa do jornalista Arnon de Melo ao Governo de Alagoas.
É aprovado como professor de Literatura Brasileira da Universidade do Distrito Federal e eleito presidente da Sociedade Carioca de Escritores, além de ser nomeado pelo MEC para o Conselho Nacional de Literatura Infantil.
Em 1952, publicou seu livro mais importante, o épico Invenção de Orfeu. Em 1953, meses antes de morrer, gravou poemas para o Arquivo da Palavra Falada da Biblioteca do Congresso de Washington, nos Estados Unidos.

Poesias

XIV Alexandrinos (1914)
O Mundo do Menino Impossível (1925)
Poemas (1927)
Novos Poemas (1929)
O acendedor de lampiões (1932)
Tempo e Eternidade (1935)
A Túnica Inconsútil (1938)

Anunciação e encontro de Mira-Celi (1943)
Poemas Negros (1947)
Livro de Sonetos (1949)
Obra Poética (1950)
Invenção de Orfeu (1952)

Romances

Os anjos da noite Bizo (1934)
Calunga (1935)
A mulher obscura (1939)
Guerra dentro do beco (1950)


Jorge de LIma entre seus irmãos Matheus, Araci, Edmundo e Hildebrando  /  Jorge Lima em 1914, na sua formatura em Medicina no Rio de Janeiro  

Ádila, a esposa, no ano de seu casamento com Jorge, em 1917
 Da esquerda para a direita: Carlos Moliterno, Sílvio de Macedo, Jorge de Lima, Arnoldo Jambo e Jorge Cooper, em Maceió no dia 3 de agosto de 1951

Fundação da Academia de Letras em 1º de novembro de 1919. Jorge de Lima é o último sentado à direita

Jorge de Lima no consultório do Edifício Amarelinho, na Cinelândia

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Professor maranhense dá 6 dicas para ser um profissional mais criativo

A competitividade do mercado de trabalho exige que o profissional moderno tenha cada vez mais habilidades, funções e características. Entre elas, ser um profissional criativo e inovador faz toda a diferença. Por isso, procuramos Guilbert Macedo, professor de Publicidade e Propaganda da Faculdade Estácio São Luís, para separar cinco dicas para tornar o seu jeito de trabalhar mais criativo.

Acredite: todos nós somos criativos
“A primeira coisa que deve ser dita quando falamos em criatividade é que, todos nós somos criativos, todos nascemos com o “dom” da criatividade. O que acontece é que a maioria vai se moldando de acordo com os paradigmas regentes de cada época, como cultura, laços familiares, etc. Com isso nosso espírito inventivo é “retirado” de nós enquanto crescemos. Por isso, é muito comum tomarmos como exemplo as crianças quando falamos de criatividade. Acredito, no entanto, que podemos, sim, voltarmos a ser criativos”, explica Guilbert.

Consumo de artes
“O consumo de artes (música, dança, teatro, pintura, escultura, literatura, e cinema), de várias culturas, de várias épocas, das mais populares aos grandes clássicos (esses doses maiores), é sem dúvida o maior gatilho para sermos pessoas mais criativas”, revela o professor da Estácio.

Conhecer e apreciar novos lugares
“Em viagens para outras cidades, ou ainda que seja dentro da nossa própria cidade, visitando museus, feiras culturais, igrejas, parques, praças, praias, restaurantes, casas de shows, etc. O importante é sairmos da nossa área de conforto, nos permitir sentirmos incomodados, de forma positiva, claro, com o esses novos ambientes”, indica.

Conhecer novas pessoas
“Cada pessoa é um mundo novo, e trocar experiências de vida é uma das coisas mais enriquecedoras que a humanidade pode oferecer para ela própria. Claro que isso não quer disser trocar velhos amigos por outros, mas somar, e sabendo que essa troca pode ser algo de momento, mas que deve ser proveitosa para todas as partes, para que possamos aprender algo”, explica o professor da Estácio São Luís.

Atividades físicas e boa alimentação
“A máxima latina “Mens sana in corpore sano” (“uma mente sã num corpo são”), vale muito em se tratando criatividade, quanto mais saudáveis fisicamente estamos, mais criativa fica nossa mente”, conta Guilbert.

Saber usar os meios de comunicação, inclusive internet
“As ferramentas disponíveis para sermos mais criativos disponíveis na rede atualmente é ilimitada. Temos desde palestras em toda e qualquer área, como cursos, textos, livros, palestras, passeios virtuais em museus e cidades. É um universo infinito de possibilidades a nossa disposição, não só para aguçar nossa criatividade, mas para nos tornamos seres humanos melhores. Aliás, como tudo o que foi dito acima, mais do que sermos criativos, acredito que essas dicas nos tornam pessoas melhores, para ou outros e principalmente para nós mesmos”, finaliza o professor.

Fonte: Página 2

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Aluga-se ponto comercial no centro de União dos Palmares


Aluga-se ponto comercial na Avenida Antônio Gomes de Barros, principal via de acesso e saída de União dos Palmares. O local fica a poucos minutos do centro velho da cidade e vizinho a outros estabelecimentos como: hospital, escolas, padaria, lanchonetes e variado comércio palmarino.

A loja tem 15 metros de comprimento e 2,30 de largura, com banheiro, água e luz.

Os interessados podem entra em contato com os números (082) 99182-6644, (082) 99154-6291 e (082) 99933-0868.
 
Foto do ponto em frente ao antigo Pátio Veículos e demais estabelecimentos.

Como fazer um cronograma de estudos?

Estabelecendo a organização e disciplina necessárias para uma eficiente aprendizagem.


Antes de estabelecer os horários definidos e a forma de organização necessária para os estudos, o aluno deve saber de antemão o real motivo pelo qual estuda. No artigo "Por que, para que e para quem estudar?" é apresentado de maneira detalhada como determinar um motivo definido no qual o estudante trabalhará para alcançá-lo.

Sem saber o que se quer e o que se ama fazer, fica difícil ter uma boa #motivação para realizar o objetivo. Portanto, o aluno deve refletir sobre qual profissão ou carreira deseja ter: medicina, direito, psicologia, artes, filosofia etc., de modo a afirmar o que quer ser e no que quer atuar futuramente.

Só após uma boa clarificação dos objetivos é possível estabelecer certa organização para exercer disciplina.

O período

Também é importante que o estudante se conscientize sobre qual período do dia ele é mais produtivo. Escolher um período no qual as energias não rendem tanto, definitivamente, não é bom para se atingir um razoável desempenho.

"Qual período do dia sou mais produtivo?Por conseguinte, o aluno deve definir qual ou quais períodos do dia irá #Estudar: manhã, tarde ou noite. É importante separar no mínimo um período para descanso ou fazer outras atividades. Estudar 24h por dia não irá ajudar em nada, pelo contrário, só trará cansaço e excesso de informação.

Se o estudante trabalha ou tem algum outro compromisso diário, deve estabelecer o período dos estudos conforme estes horários, com o objetivo de flexibilizar e encaixar um melhor momento do seu dia para estudar.

Fora dos estudos

Fazer um cronograma é muito mais do que focar apenas nos momentos do dia em que irá estudar. Significa fazer uma programação do dia inteiro, do que irá fazer desde o acordar até o dormir. É importante e requisito fundamental para um bom desempenho fazer alguma atividade física. Corpo e mente andam lado a lado e se o aluno deixa um deles em segundo plano, este irá instantaneamente refletir no outro.

Portanto, separar uma hora do dia para praticar exercícios físicos é super importante. Um exemplo seria, ao acordar, tomar um bom café da manhã e logo após fazer uma caminhada ou ir à academia. O corpo precisa estar no ponto e ativo para a mente também estar.

Separar momentos de lazer também é primordial. A saúde emocional é peça-chave. Se o estudante não se diverte e não tem prazer em sua vida, dificilmente estará focado nos seus objetivos disciplinares. Sair com os amigos, assistir séries, ler um bom livro etc., tudo o que causa divertimento é válido para o aluno.

Estabelecendo os horários

Por fim, o objetivo principal e mais importante: definir horários para os estudos.
É imprescindível separar intervalos de uma matéria ou de um conteúdo para o outro. Descansar faz parte de um bom desempenho. Se o aluno estudar 4 horas seguidas sem intervalos é tiro certeiro para um mau aprendizado.

Um exemplo bom seria estabelecer horários de 1 hora e meia de estudos e logo em seguida, descansos de 30 minutos. Assim, a mente e o corpo se recuperam e as energias se recarregam. O mais importante não é a quantidade de tempo que se estuda, mas, sim, a qualidade desse tempo.

Se o estudante tem o dia todo para estudar, estabelecer os horários conforme todas as dicas anteriores é um bom caminho para ter o desempenho esperado. Se alimentar bem, fazer algum exercício físico, dormir adequadamente, se divertir e ter lazer; todas estes fatores contribuem massivamente para que os estudos sejam agradáveis. A disciplina não deve ser encarada como esforço supra-humano, pelo contrário, deve ser vista como um melhor caminho definido para atingir os objetivos que se almeja alcançar.

#cronograma de estudos

Bruno Rissatto

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Imprensa Oficial Graciliano Ramos realiza pré-lançamento O Mundo do Menino Impossível, de autoria de Jorge de Lima

A Imprensa Oficial Graciliano Ramos vai realizar nesta segunda-feira (14/8) a apresentação de sua nova safra de livros infantis. Durante a cerimônia de pré-lançamento dos produtos editoriais, o público poderá conferir o resultado dos títulos da próxima edição da coleção Coco de Roda e ainda a versão inédita do O Mundo do Menino Impossível, de autoria de Jorge de Lima. 
O evento, programado para as 8h30, com café da manhã oferecido na sede da editora, reunirá autores e ilustradores que poderão descrever seus processos criativos para imprensa e convidados. A solenidade também será aberta ao público em geral.
“Com esses novos títulos infantis, a Imprensa Oficial Graciliano Ramos reafirma sua missão de contribuir com a formação do público leitor, trazendo para o mercado editorial produtos de alta qualidade que prestigiam o talento dos artistas da nossa terra”, afirma Marcos Kummer, diretor presidente da Imprensa Oficial Graciliano Ramos.
Vale ressaltar que o lançamento oficial dos livros da coleção Coco de Roda será realizado durante a 8ª Bienal Internacional do Livro de Alagoas, programada de 29 de setembro a 8 de outubro, enquanto o lançamento oficial de O Mundo do Menino Impossível será realizado no dia 24 de agosto, na Academia Alagoana de Letras. “Depois desses lançamentos é que os livros serão levados para as livrarias alagoanas”, diz Kummer.
O Mundo do Menino Impossível
A primeira edição de O Mundo do Menino Impossível foi publicada pela primeira vez em 1927, numa pequena tiragem de 300 cópias numeradas, ilustradas pelo próprio autor, colorizadas pelo seu irmão Hildebrando de Lima, também escritor. A reedição do poema, pela Imprensa Oficial Graciliano Ramos, traz novas ilustrações assinadas pela designer Chris K, com estilo mais arrojado, afinado com a linguagem infantil dos dias de hoje. Contudo a nova versão do livro infantil faz homenagem às antigas ilustrações, reproduzindo-as em parte de seu conteúdo.

O Mundo do Menino Impossível é um livro muito importante na obra de Jorge de Lima. Ele demarcou a entrada do poeta no movimento modernisma e o consequente rompimento com o estilo parnasiano de sua produção poética. As ilustrações do livro original marcaram também o início da incursão do escritor alagoano pelo mundo das artes visuais.
Jorge de Lima foi um dos mais ecléticos artistas brasileiros, destacando-se como poeta, romancista, biógrafo, ensaísta, tradutor, pintor, médico e político. Nascido em União dos Palmares, em 1893, transitou por diversos estilos literários. Parte marcante de sua temática poética é dedicada à religião, mas também às questões sociais do Nordeste e às raízes africanas da cultura brasileira. Suas obras mais conhecidas são o romance Calunga (1935), Poemas Negros (1937) e A Invenção de Orfeu (1952), sem esquecer de mencionar o poema Essa Negra Fulô. Já a sua produção no campo das artes plásticas flertou com o surrealismo.
Coleção Coco de Roda
A coleção Coco de Roda já está em sua quinta edição, com 21 títulos publicados. Adotados por escolas públicas e privadas do estado, os livros infantis da Imprensa Oficial Graciliano Ramos primam por trazer historinhas com temáticas alagoanas, escritas por autores nascidos ou radicados em Alagoas. As obras são selecionadas por meio de edital, num processo democrático e transparente, sempre a cada dois anos.
Nesta edição, a Coco de Roda traz cinco obras inéditas: Uma amizade além do tempo, escrito por Marília Matsumoto, ilustrado por Ivan Ramos; Silvana, a baleia beluga, de Maryana Damasceno, com ilustrações de Daniel Aubert; O colar de pérolas de Cecília, de Fabiana Freitas, com ilustrações de Jean Carlos; Estrela raivosa, de Guilherme Miranda Ramos, com ilustrações de Cristiano Suarez; e Zé Muquém pegou o trem, de Luiz Antonio Caldas Filho, com ilustrações de Pedro Lucena.
Fonte: Patrycia Monteiro

Bora participar?


quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Você se considera uma cidadã do seu tempo? Por Jislayne Santos


Sim! As coisas atualmente é diferente de antigamente ou seja não são iguais, a violência que temos hoje em dia é algo assustador. Nessa era moderna a agressão contra as mulheres e o assédio sexual é muito preocupante. Não que no passado não tivesse crueldade, mais hoje está pior. 

Algumas coisas estão melhores hoje, como as condições financeiras da população pobre devido à Bolsa Família que ajudar bastante, anos atrás milhares de pessoas não tinham o que comer, se comece na parte da manhã não sabia se alimentava no almoço ou no jantar, se tivesse algo era farinha com manjuba.

Essa modernidade presente como celulares, internet, tvs, sons entre tantos outros eletrônicos facilitando nossas vidas, antes se quisesse falar com alguém distante era por cartas na atualidade usamos mensagens ou ligamos. Tudo é rápido.

Podemos dizer que temos tudo na mão, só falta ter dinheiro, pois temos trabalhadores que trabalham tanto e no final do mês o que recebem não dar para o básico de sua família. Dispormos de mais liberdade de fazer o que queremos sem se preocupar com censuras.

As escolas são estruturadas o um ensino é bom para quem quer estudar, e com esforço podemos arrumar trabalho, coisa que antes não era assim, o ensino era ruim e só levava ao trabalho quem possuía dinheiro.

Temos que agradecer a DEUS pelo o que temos hoje e não ficar reclamando das coisas. Mesmo que os políticos sejam corruptos e as pessoas se tornam ladrões e assassinos temos que fazer nossa parte como sociedade. 

O policiamento é bom, as vezes lermos notícias ruins de envolvimento dos policias em roubos, na minha opinião a culpa é dos políticos (governo) que pagam mal e as vezes fica sem pagar seus salários então como trabalhar sem receber?

Temos um país moderno e com vários problemas mas a culpa não é toda deles (políticos) a culpa é nossa também.

Por isso me senti uma cidadã do meu tempo.


Jislayne Santos da Paciência, aluna do 8 Ano "B", da Escola Municipal Dr. Antonio Gomes de Barros.   

União dos Palmares receberá maior recuperação já realizada pelo Pró-Estrada


“É como se a gente vivesse em uma ilha; entrar e sair é sempre muito difícil”. É assim que o motorista da Associação dos Taxistas de União dos Palmares, Rubian Nunes, descreve a rotina de deslocamentos diários entre o povoado Santa Fé e o centro da cidade. Há mais de 10 anos, as ruas e os acessos do município não recebem nenhum investimento estrutural.
Contudo, esta ausência de mobilidade urbana na região está bem próxima de acabar. Agora, quem chega e transita ao longo da cidade vai encontrar uma nova União, mais segura, receptiva e desenvolvida. E a mudança começou na terça-feira (8), com o início da recuperação asfáltica de cerca de 20 quilômetros de vias urbanas e dos dois acessos ao município, por meio do programa Pró-Estrada.
“Vixe, vai melhorar e muito. A situação das nossas ruas hoje está triste, não está boa não. É muito buraco em todo lugar e há tempos não é feito nenhum serviço para melhorar essa situação. Para mim que sou motorista vai ser uma grande ajuda, pois, hoje, gastamos muito com manutenção do veículo, por conta da estrada. Com a mudança, até o tempo de viagem vai reduzir; todo mundo sai ganhando”, revela Rubian Nunes.
Se para Rubian a qualidade das vias está diretamente ligada à segurança e redução de custos no cotidiano do expediente, para a moradora Alcione Valença, a mobilidade é prejudicada, sobretudo, nos trajetos dentro da cidade. Todos os dias, a digitadora precisa se deslocar para o trabalho e se depara com ruas cheias de buracos e pouca infraestrutura.
“Moro aqui em União desde que nasci. É complicado ter que andar pela minha cidade e tomar cuidado constante com os buracos; é a nossa segurança né? O meu marido precisa ir a Maceió todas as semanas para trabalhar e para entrar e sair do município a situação é a mesma. É uma obra muito aguardada por todos nós; vai melhorar 100%”, destaca Alcione Valença.
Com a reestruturação, liderada pelo Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado do Transporte e Desenvolvimento Urbano (Setrand), o município ganhará outro ritmo turístico, cultural e econômico. Os serviços darão um novo fôlego para União, que enquanto maior polo da Zona da Mata alagoana conduz o fortalecimento socioeconômico de toda a região.
Junto com os trabalhos de recuperação asfáltica, o Pró-Estrada atuará ainda com a implantação de sinalização vertical e horizontal ao longo dos 20 quilômetros reestruturados na cidade. Assim como União dos Palmares, mais de 40 municípios já foram beneficiados com o programa, como explicita o secretário de Transporte e Desenvolvimento Urbano, Mosart Amaral.
"Há um ano, o governador Renan Filho lançou esse grande programa. Desde então, o Pró-Estrada tem mudado totalmente a vida dos alagoanos, melhorando a autoestima, a segurança e a comodidade, além de deixar as cidades mais bonitas.Desta vez, na Zona da Mata, vamos dar mais um passo nesse sentido, com a maior recuperação já realizada pelo programa, em União dos Palmares", ressalta o secretário.
Agência Alagoas

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Vamos acabar logo com a escola?


Esse “faz de conta que estudo, faz de conta que ensino”, vai espalhando-se feito praga na lavoura. O desinteresse em aprender e o desestímulo em ensinar andam como irmãos siameses, condenados a seguir mesmo destino.

Ninguém aguenta mais quadro-negro, carteiras e salas fechadas. Parece repetição de filme de horror em preto e branco todo santo dia. Perdeu a graça, esgotou a paciência, não há estímulo que sobreviva. Cemitério de antigos talentos e SUS de novos.

Lamento pelos heroicos professores que ainda tiram “água de pedra”. Ou da minoria de alunos que, sedentos de conhecimentos e sonhadores de um futuro melhor, cata nas ruínas da escola algo que a alimente de esperança. Pais dividem-se entre os que lutam na última fronteira antes do fracasso e os que já abandonaram a luta e não estão nem aí.

Funcionários recolhem o que podem no fim da feira para que a escola não dê seus últimos suspiros de inanição.

Enquanto isso, políticos, teóricos, burocratas e acadêmicos mofam em congressos, teses e reuniões para salvar a educação. Guerra de egos, vaidade e ETs que atualmente se engalfinham no tema “Escola sem partidos”. Enquanto isso: a orquestra toca no convés do Titanic. Vejo, neto do Zé Cocão que sou, duas vertentes (ou profecias, se preferirem):

1) Escolas cibernéticas: através de realidade virtual, os alunos são lançados no espaço virtual, com seus óculos de realidade virtual, ou ambientes inteiros, viajando no tempo e espaço, na história, geografia, física, química. Travou? Um professor holográfico interfere. Localizou uma área cerebral incompetente, injetam-se nanorobôs para refazerem as sinapses neuronais. Chique né? Mas atenção: sujeitos a hackers russos, chineses, conhecimentos fakes e bugs, que podem gerar autismos cibernético, desordem cérebro-maquina e outros diagnósticos que sempre surgirão.

2) Escolas neogregas: fora paredes, quadros-negros, muros altos. Vamos para a natureza, observá-la. Afinal, todas as leis matemáticas, físicas, químicas e biológicas, vêm do universo que nos cerca. Caminhar, acampar, sentir. Um mestre perto da fogueira, um grupo de jovens ouvindo-o. Proibido eletrônico. Sobreviva. Tudo que precisamos está aqui. Não adianta chamar o papai. Somos frutos de uma tabela periódica. Ao todo, 67% de nós é água. Outros 14%, carbono, e aí vai.

O belo é que em cada um de nós vibram esses elementos da tabela periódica e produzem pensamento, sentimento, desejos e fé.

Como aprendi tudo isso? Na escola, que me estimulou a ler e andar no mato, e adaptando-me à tecnologia. Seja lá o que aconteça, quero ser eterno aluno e ensinar o que aprendo.


Eduardo Aquino

terça-feira, 8 de agosto de 2017

É hoje: Cursos profissionalizantes e GRATUITOS em União dos Palmares


A VC Cursos. Cursos Profissionalizantes Gratuitos, traz para União dos Palmares, uma oportunidade imperdível para você que quer se profissionalizar, fazendo seis cursos em três dias.

Os cursos são:

Atendente, Recepcionista, Telemarketing, Auxiliar de escritório, Auxiliar administrativo e Promotor de vendas.

Faça 6 cursos em apenas 3 dias. As matrículas serão realizadas somente nesta terça-feira, 08 de agosto, das 8 às 13 horas, na Câmara de Vereadores.

Para se matricular, basta levar dois quilos de alimentos no ato da matrícula. o
certificado é válido em todo Brasil (opcional).

Os cursos poderão ser realizados no período da manhã, tarde ou noite.

Esperamos por você

Para maiores informações: (82) 9.8234-3773 ou (82)  9.9307-9042 Whatsapp.

Não maltratem eles!


segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Eletrobras Alagoas abre seleção de estagiários para União dos Palmares, a remuneração varia entre R$ 293,00 a 400,00


A Eletrobras Distribuição Alagoas abriu vagas para a contratação de estagiários para atuar em 10 cidades alagoanas, ainda em 2017. Conforme o edital, as vagas são para os que cursam o ensino médio, técnico em três áreas e superior em 11 áreas distintas de conhecimento.
As inscrições iniciaram em 02 de agosto e podem ser realizadas até o dia 16 do mesmo deste mês. As provas devem acontecer entre os dias 21 de agosto ao dia 01 de outubro.
Os candidatos serão avaliados por prova técnica e entrevista e os selecionados, terão carga-horária de quatro horas por dia, no período de no mínimo seis meses podendo chegar até aos 24 meses de atuação. A remuneração varia entre R$ 293,00 a 400,00, mais acréscimos de auxílio-alimentação e transporte.  
As inscrições serão realizadas por meio eletrônico. Os interessados devem enviar o formulário de inscrição (disponível no edital), currículo com foto, declaração que comprove vínculo com a instituição de ensino e comprovante de residência para o endereço de e-mail:  selecaoestagiario@eletrobrasalagoas.com.
O edital ressalta que deve-se colocar no campo assunto do e-mail o curso e cidade para qual concorrerá às vagas, que se destinam aos municípios de Arapiraca, Delmiro Gouveia, Maceió, Matriz de Camaragibe, Palmeira dos Índios, Penedo, Rio Largo, Santana do Ipanema, São Miguel dos Campos e União dos Palmares. 
As vagas são para atuação nas áreas de segurança do trabalho, informática, administração, arquitetura, ciências contábeis, ciências da computação/análise de sistemas, direito, engenharia de produção, engenharia elétrica, jornalismo, publicidade, relações públicas e Psicologia. Aplicam-se aos candidatos portadores de deficiência física as mesmas regras e as demandas.
O candidato poderá concorrer apenas às vagas ofertadas em sua cidade de residência. Para outras informações adicionais, entre em contato por meio dos números telefônicos (82) 2126-9350 e (82) 2126-9237.

Fonte: Gazeta Web

Governo do Estado vai lançar edital para implantação do acesso à Serra da Barriga

O governador Renan Filho anunciou, na tarde desta segunda-feira (7), em União dos Palmares, que dentro de 15 dias será lançado o edital de licitação para contratação da obra de pavimentação do acesso à Serra da Barriga. O anúncio foi feito durante a assinatura da ordem de serviço para recuperação asfáltica de 7 km dos acessos à cidade de União dos Palmares, por meio da rodovia AL-205, e outros 11 km de vias urbanas.
Renan Filho afirmou que o acesso à Serra da Barriga abrirá, definitivamente, o caminho para a consolidação do turismo histórico e cultural em União dos Palmares. Ele recordou que na Serra da Barriga viveram, entre 1597 e 1695, mais de 20 mil negros rebelados, onde encontraram refúgio, longe do cativeiro. Este ano, a Serra da Barriga conquistou o título de Patrimônio Cultural do Mercosul.
"Juntos, Governo do Estado e prefeitura, estamos realizando sonhos antigos. Esse é mais um. Nós próximos 15 dias, vou publicar o edital para licitação do acesso à Serra da Barriga. Trata-se de uma obra muito esperada pelo povo dessa região e vai resgatar toda a tradição história, cultural, além de impulsionar o turismo e dar força às mais puras e genuínas tradições de Zumbi dos Palmares", declarou Renan Filho.
O prefeito de União dos Palmares, Areski de Freitas, o ‘Kiu’, afirmou que o acesso ao local vai mudar a história do turismo em União dos Palmares, atraindo, de forma perene, visitantes nacionais e internacionais.
"A construção do acesso à Serra é um sonho de muitos anos, que contará com a participação do município. Mandamos confeccionar o projeto de R$ 10,5 milhões, que terá uma parte de asfalto e outra de calçamento, obra executada pelo Governo do Estado. A gente só tem a agradecer ao governador Renan Filho por esta deferência a União dos Palmares", declarou Kil.
Pró-Estrada
 Ao lado do senador Renan Calheiros e do secretário de Estado do Transporte e Desenvolvimento Urbano, Mosart Amaral, o governador assinou a ordem de serviço para a recuperação asfáltica de 7 km dos acessos à cidade e de outros 11 km de vias urbanas. Os trechos também receberão sinalização horizontal e vertical. As obras começam nesta terça-feira (8).
"Há um ano, o governador Renan Filho lançou esse grande programa. Desde então, o Pró-Estrada tem mudado totalmente a vida dos moradores de 40 municípios; elevando a autoestima, a segurança, a comodidade, além de deixar as cidades mais bonitas. Hoje, aqui na Zona da Mata, estamos dando mais um passo nesse trabalho, desta vez em União dos Palmares, com a maior recuperação já realizada pelo programa", ressaltou Mosart Amaral. 
O Pró-Estrada já atua na recuperação do acesso ao distrito de Rocha Cavalcante, em União dos Palmares, cuja obra está em fase de conclusão.
"Esse investimento dará sequência aos que já fizemos na cidade de União dos Palmares, a exemplo do novo prédio da Universidade Estadual de Alagoas  (Uneal), que está praticamente pronto. Já construímos aqui escolas em tempo integral, reformamos outras unidades, recuperamos o centro esportivo; vamos também construir o Hospital Regional da Mata, cujo edital de licitação será lançado até o final deste mês. Vamos também construir o Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp) do tipo 2 que, ao lado do Programa Força Tarefa, já lançado aqui, vai reforçar ainda mais a segurança pública na região, que mais reduz violência no Estado na atualidade ", declarou o governador.
O senador Renan Calheiros anunciou, durante seu discurso, que disponibilizará, por meio de emenda parlamentar, dois tratores que servirão aos movimentos sociais e aos trabalhadores da agricultura familiar.
"O Governo do Estado resgata hoje uma agenda que aí estava há muito tempo, que é a agenda do desenvolvimento de União dos Palmares, a cidade mais importante da região", enfatizou o senador.