Pages

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

No nosso último encontro, não segurei minhas lágrimas mais uma vez

"Um sorriso que nunca vi igual. Uma alegria contagiante. Um amor incomparável por mim. Uma força que só Deus pode explicar. 

Foram dois anos de muita luta contra essa terrível doença e só nós sabemos o quanto você lutou. Fostes uma guerreira. Entre tantas idas e vindas, voltava mais forte. Mas chegou o momento que não queríamos. 

Mas mesmo não querendo eu entendo os planos de Deus. No nosso último encontro, quinta-feira, não segurei minhas lágrimas mais uma vez. Apesar de ter dito que ia me segurar. Não segurei pois quando te vi naquele estado, não tinha como me segurar... e mesmo você não me falando nada, senti através do seu olhar que você queria me chamar mais uma vez de chorão. 

Você me olhava e eu só me lembrava dos nossos momentos de alegria, que não foram poucos. Lembro-me de minha formatura o quanto dançamos. 

Dos réveillons em minha casa. Que saudades, minha irmã. 

Fostes um anjo. 

Uma flor em minha vida. 

Te amarei eternamente".

Franco Maciel 

Certo dia, um político pré-candidato as eleições majoritárias em União dos Palmares, me fez a seguinte pergunta: Eu tenho futuro?

Alerta aos candidatos!

Muitos políticos que pensam em se candidatar, principalmente a cargos majoritários, continuam cometendo os erros de outras eleições, porque mesmo sabendo dos problemas que irão enfrentar, temem em não usar a criatividade e se acovardam no momento de “cortar na própria carne”. 

Refiro-me aos pretensos candidatos que usam e abusam de andar em companhias não recomendáveis, cercados de “assessores” incompetentes, sem credibilidade e nenhuma expressão política, que perseguem, maltratam, humilham, deitam e rolam com a complacência e conivência do político candidato.

A prática política exige uma série de fatores para se chegar à vitória, ou seja, somente uma boa situação financeira não basta para alcançar o sucesso, isso já foi provado centenas de vezes ao longo da história política. É preciso também, carisma, credibilidade, humildade, poder de aglutinação, seriedade, conhecer os problemas que afligem a comunidade, prometer somente se puder cumprir, e um dos fatores principais é deixar de lado os bajuladores, sanguessugas, bobos da corte, picaretas, que deixam de enxergar a realidade para tudo concordar na intenção única e exclusiva de usufruir das benesses do poder, obtendo vantagens pessoais e garantir emprego para si e seus familiares.

Certo dia, um político pré-candidato as eleições majoritárias em União dos Palmares, me fez a seguinte pergunta: “o que faço e quais os caminhos que devo seguir para ter sucesso na minha caminhada? Sou um homem de bem, tenho muitos amigos, possuo uma boa situação financeira, mas sinto que me falta algo. O que você acha de minha pessoa? Eu tenho futuro? Você acha que deveria mudar de postura?”.

Efetivamente respondi-lhe: Bem, depende muito de você. O sucesso na política depende de uma série de fatores, vou te passar alguns exemplos: primeiro você tem que entender que somente uma boa situação financeira não é o bastante para você ganhar uma eleição. Você tem que ter humildade, se policiar e afastar o quanto antes aqueles que atrapalham e sujam sua imagem, mesmo que seja preciso cortar na própria carne, não importa que seja seu pai, sua mãe, seu filho, seu irmão, seu cunhado, seu sobrinho, seu primo etc, não existe meio termo, atrapalhou, tem que afastar. Os famosos bajuladores, esses são nocivos a todo e qualquer político que pense em ter sucesso.

Você tem que afastar o quanto antes aqueles que trabalham com você e tomam atitudes que só fazem lhe prejudicar, atrapalhar e sujar sua imagem. Jamais se atrase nos encontros, reuniões, entrevistas, seja atencioso com todos. Nunca prometa ao eleitor aquilo que você não pode cumprir, ouça quem conhece e domina o assunto política, aconselhe-se, tire dúvidas, e jamais confie na conversa daqueles que só pensam em agradar. 

Seja inteligente e forme uma equipe que seja competente, séria, dinâmica, aguerrida, e deixe-a trabalhar dando-lhe carta branca. Seja bastante criterioso na escolha de sua assessoria, eles irão representar muito em sua campanha. Evidentemente que existem outros caminhos, mas, em principio, esses são os principais para se alcançar o sucesso.

– Muito obrigado! Estou bastante satisfeito, respondeu ele.

Certo dia fui chamado para uma missão bastante complicada: tentar resolver um problema em um determinado município, do interior alagoano. Um cidadão, amigo do prefeito e funcionário da prefeitura, estava desgastando por demais a imagem e consequentemente a candidatura e o futuro político desse prefeito, que tentava sua reeleição.

Teria eu que encontrar fórmulas para não desagradá-lo, já que eles eram amigos. Então, aconselhei ao prefeito que fosse concedido um reajuste salarial a esse senhor, evitasse sua companhia e pedisse para que ele espalhasse pela cidade que tinha rompido politicamente e que agora apoiava o outro candidato, ou seja, o candidato da oposição e que estivesse sempre ao lado desse candidato em todos os momentos. Evidentemente que isso levaria o opositor a um sério desgaste político, e foi o que aconteceu.

Depois de tudo isso foi feito uma pesquisa e constatado que o candidato opositor tinha perdido alguns pontos somente pelo motivo do referido cidadão dizer que lhe apoiava. E o prefeito, evidentemente que também por outros motivos, acabou sendo reeleito. Final das contas: vencemos a eleição, o cidadão ficou recebendo seu salário, mas não se aproximava do prefeito. Isso são manobras, táticas, artimanhas políticas, jogo de cintura, criatividade que no final vale muito em uma eleição. É evidente que isso é só um exemplo dentre tantos outros que são usados em eleições.

Tudo isso são detalhes, e eleição se vence nos detalhes, e aquele que errar menos e usar a criatividade fatalmente terá sucesso e consequentemente chegará a vitória.


Fotos do Retiro Park