Pages

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

De volta a Angola Janga: representação de Alagoas celebrará 415 anos do Quilombo dos Palmares

A secretaria de Cultura de União dos Palmares em parceria com a Fundação Cultural Palmares e Grupos Culturais do município realizarão nos dias 05 e 06 de fevereiro a terceira edição do projeto.

Na data em que se relembra a última batalha do Quilombo dos Palmares em Alagoas, ocorrida em 6 de fevereiro de 1694, a representação da Fundação Cultural Palmares (FCP) realizará uma celebração por meio do projeto De volta a Angola Janga. Neste mesmo ano o quilombo completa 415 anos de fundação e 318 de sua derrubada, porém a homenagem só será completa com a participação dos herdeiros de Palmares.

O Quilombo dos Palmares resistiu por quase um século, tornando-se o maior centro de resistência negra no colonialismo. A nação erguida por africanos de diferentes etnias no Brasil foi batizada por eles de Angola Janga, que significa “pequena Angola”. Foi neste lugar que negros, índios e fugitivos da justiça se refugiaram por décadas até sua derrubada pelo comandante Domingos Jorge Velho, contratado pelo então governador de Pernambuco.       

Com o objetivo de preservar a memória do Quilombo dos Palmares e de seus líderes, a representação alagoana da FCP procura reunir descendentes dos que sobreviveram àquela batalha. “É importante que eles se reencontrem com o passado, com os ancestrais, enfim,  retornem ou conheçam Angola Janga”, afirma Genisete de Lucena Sarmento, representante local da instituição.

Para Genisete, a celebração que acontecerá na Serra da Barriga, será a oportunidade de refletir a luta do povo negro por justiça e liberdade em busca de uma sociedade verdadeiramente democrática. De acordo com ela, o nome do encontro, De volta a Angola Janga “trata-se de uma referência às origens, tanto africanas, quanto palmarinas”.

Religiosidade africana – A ideia é que no dia 6 de fevereiro além desses remanescentes, participem também do encontro religiosos de matriz africana, sobreviventes do episódio que ficou conhecido Quebra de Xangô. O fato aconteceu no dia 2 de fevereiro de 1912, quando todos os terreiros de umbanda e candomblé de Maceió foram derrubados a partir de uma ordem do governo.

A perseguição aos cultos de matriz africana obrigou a migração de babalorixás e yalorixás. Porém, os cultos aos orixás não foram impedidos. Os tambores foram silenciados, o “Xangô foi rezado baixo” para que seus seguidores não fossem agredidos, nem impedidos de expressarem sua fé. Muito se perdeu, desde peças e obras de arte vindas da África, quanto à dispersão de várias nações.

O encontro – Às 22 horas do domingo, 5 de fevereiro, os participantes se concentrarão no Sítio Recanto, na Serra da Barriga, onde acontecerá uma celebração ecumênica a ser conduzida por religiosos de matriz africana. Na sequência, haverá uma caminha de aproximadamente 4 quilômetros, intercalada por momentos de reflexão sobre intolerância religiosa, violência contra o jovem negro e a situação dos quilombos de Alagoas.

Em cada parada, serão declamados poemas do ativista Abdias Nascimento, falecido em 2011, e do poeta Jorge de Lima, que viveu até 1953. A chegada ao Platô do Parque Memorial Quilombo dos Palmares está prevista para acontecer pela manhã onde será servido um café. Outras atividades acontecerão no decorrer do dia, no horário de funcionamento do Parque.

Veja programação AQUI 
 
Lembrando que, você leitor/amigo, pode entrar em contato comigo através do Facebook, AQUI na comunidade do blog e AQUI, onde vocês encontram conteúdo exclusivo e, ainda, pode me seguir no Twitter no @jmarcelofotos

"Fato principal de andar junto e fazer cultura negra em nossa cidade é fazer por amo, vivo e morro com minha arte" Zulu Fernando



Jmarcelo Fotos: Você é natural de União dos Palmares. Qual o seu nome completo por que adotou o “Zulu” como nome?

Sim, desde 1980....rs.... Nome de batismo é Luiz Fernando N. de Lima, o nome Zulu Fernando, vem pelo fato de eu participar de uma Instituição Sócio-Cultural em âmbito mundial chamada UNIVERSAL ZULU NATION, isto por eu fazer parte do Movimento Hip-Hop, a UNIVERSAL ZULU NATION, seria nosso QG, então todas as informações eu como pesquisador e militante consigo através dessa “POSSE” (organizações do Hip-Hop) dessa forma eu fui batizado, ou certificado dentro desta entidade como Zulu Fernando. Hoje sou conhecido a nível nacional como “Zulu”.

Jmarcelo Fotos: Quais as suas memórias da infância? 

São muitas, porém lembro das vezes que eu deitava minha cabeça ao colo da minha mãe, pra ela fazer cafuné enquanto eu tomava a minha mamadeira...rs.... Mas tenho situações engraçadas e de moleques mesmo... Como nadar no rio mundaú em tempos que ele tava cheio devido as chuvas, as brincadeiras do meu tempo, as quais não se brinca mais nos tempos de hoje, como esse tempo era bom, pião, chimbra, notas de cigarro, carrinho de rolimã, e o melhor garrafão....rs... Então é como eu disse, foram muitas mas essas foram eras de ouro.

Jmarcelo Fotos: Quais escolas você passou aqui em União dos Palmares? Qual sua formação hoje?

Iniciei no Monsenhor Clóvis, depois fui para o Rocha Cavalcanti, e depois para o Carlos Gomes escola essa que tenho muito orgulho dela e foi nela que terminei meu Ensino Médio, na época “CIENTÍFICO” me entristece hoje ver a escola que realizei discuti tantas coisas e hoje está rodeadas de câmeras e grades. Atualmente minha formação está  parada em SISTEMAS DA INFORMAÇÃO, mas este ano estou voltando para o nível superior só que em outro curso “PUBLICIDADE”.

 Jmarcelo Fotos: Você é militante de movimentos sociais. De quais participa e a quem atribui esse pensamento politizado que possui?

Atualmente faço ainda parte do Movimento Hip-Hop  o qual conheci e me identifiquei no ano de 1993, fiz parte da AGRUCENUP, movimento cultural da cidade de União dos Palmares, e também fiz parte do FENAL (Forum de Entidades Negras de Alagoas) Maceió, e pouco tempo no grupo de jovens da igreja católica o PJMP, todos esses serviram e ainda servem, falo isso do HIP-HOP, o qual me deixou  um sujeito mais pensante. Através de HIP-HOP tive as maiores informações, onde busquei isso com apoio e muitas vezes só, mas tive todas essas bases para ser um militante das causas sócio-cultturais.

Jmarcelo Fotos: É filiado a algum Partido Político?

No início fui.....rs... Fiz parte ao movimento jovem do PSB, (JSB) depois fiz parte do PC-do-B, hoje não estou fazendo mais parte de nada, apenas do HIP-HOP, “meu partido”.

Jmarcelo Fotos: Você é grafiteiro, rapper, compositor e fotógrafo como você se define profissionalmente e com qual arte tem mais afinidade?   
  
Profissionalmente me assumo com aprendiz, de muitas dessas artes, sou curioso, umas faço com muito gosto e outras faço por amor ao que faço, a arte de fotografar não a domino, porém não é minha paixão, gosto mais de trabalhar com vídeos, minha paixão e projeto do futuro, mas minha vida é ser do HIP-HOP fazer algo com ele, respirar e cantar o que chamo de RÍTMO ALTERNATIVO E PROTESTANTE – RAP, minha maior identificação como NEGRO, como militante. 

Jmarcelo Fotos: Quais artistas lhe influenciaram e, ainda influenciam, na sua carreira?

Rapadura Chic Chic do Ceará, Luiz Gonzaga, Thaide e Dj Hum, Racionais Mcs, Comando DMCS, Doctors Mcs, Chico Science, Realidade Cruel, N’de Naldinho, lembro da minha mãe ouvindo Roberto Leal, Roberto Carlos e Amado Batista, que atualmente estou usando um “sample” de uma música dele numa música que estou compondo.
 
Jmarcelo Fotos: Como você analisa o episódio em que funcionários da Secretaria de Obras pintaram os grafites na estação ferroviária? 

Não vou condenar o funcionário que apagou, até porque ele segue ordens, mas não aceito as desculpas sem sentido do Edvam Correia “bobo” na situação quando fui conversar sobre o acontecido, expliquei pra ele sobre minha arte e de meus amigos, porém ele ironizou me perguntando se eu entendia de arte e ele não, não vejo uma pessoa que entende arte apagar arte, seja ela qual for, além do mais quando eu disse que poderia pintar de novo, a resposta veio “eu apago” justificando a chuva, quando estamos em meados de verão, mesmo ouvindo eu falar que deixa-se isso conosco, pois pintamos com nosso próprio material sem pedir nada a ninguém, lembro eu que aquele espaço foi cedido pelo ex prefeito, que teve a sensibilidade de nos apoiar e disse “pode pintar que fica até bonito” antes quando existia arte ali as pessoas iam tirar fotos em frente a ele, e agora? ... Agora é apenas uma parede morta, sem vida, é isso que penso de parede sem arte.

Jmarcelo Fotos: O que você acha da valorização cultural em União dos Palmares?

Falta tanta coisa em vários seguimentos, seja ele em música, cultural da argila, da dança, da arte cênica, não falta área com bom pessoal em União dos Palmares, porém falta sensibilidade, visão, vontade de fazer ou apoiar, antes tínhamos até cinema, hoje nem cineminhas como tinha nos bairros antes, nossa cidade com tanta arte, não possui de um espaço adequado para elas, e as vezes vemos esses casos de artista fazer arte num local morto, dar vida a ele e ir alguém la, apaga sem você saber, então vejo dessa forma, não acredito em muita conversa, até porque estou nisso desde 1993, e já vi, ouvi muita coisa, temos uma cidade rica, temos a Serra da Barriga! Mas temos ainda por mais incrível que pareça pessoas na nossa cidade racistas. Fato principal de andar junto com a cultura, fazer cultura negra em nossa cidade é fazer por amo, vivo e morro com minha arte.

Jmarcelo Fotos: Estamos comemorando os festejos de Santa Maria Madalena, como você ver o evento?

Como sempre “evento das famílias tradicionais de União dos Palmares” e não festa do povo palmarino, pois é uma festa pública, mas o pobre não pode dançar na praça, e só observa atrás das cordas e grades que cercam e separam a classe popular dos que se consideram “elites” palmarinas, tem exemplos bons ali de pessoas pobres que trabalham e provam que ele também pode ter uma mesa ali, mas na visão de quem está de fora, essa pessoa é só “mais um” então a igreja fez o papel dela, vendeu as mesas, pronto... O resto é resto, o fiel de fato está na igreja fazendo suas ações, mas na praça é outra história, a tradição não existe mais, ela foi capitalizada, motivo de mostra de status, e outras presepadas, porém, não acredito que isso mude, pois alguns metidos a fiéis discutem sobre programação artística da festa, e nem pensa em ir a igreja ou contribuir com ela em algo.

Jmarcelo Fotos: Para você, quais são os maiores problemas de União dos Palmares?

Emprego, uma cidade com emprego o índice de crime diminui, acredito nisso, pois o crime é um problema social, se falta emprego você tem dois caminhos, viver com dignidade sem dinheiro pedindo esmolas, ou ingressa no crime e ganha um salário em menos de um mês, sem falar em mulheres, bebidas e armas pra meter o medo no cidadão de bem. Com emprego você tem saúde, diversão, mas não temos diversão em nossa cidade, só há barzinhos, barraquinhas de capetas e outras bebidas, não há lazer, praças de esportes, a juventude não faz outra coisa além de beber, ressalto que com emprego “dinheiro” você alimenta sua família, pode ter sua roupa, seu calçado, e ver um filme na capital, já que aqui não tem coisa do tipo. E sem isso? Falta saúde, lazer, educação, e destruição das famílias, “não adianta falar de paz de panela vazia”. frase do rapper “Eduardo” (Facção Central)

Jmarcelo Fotos: O que você dá nota 10 e nota 0 aqui em União?

No trabalhador humilde que acorda de madrugada para trabalhar num sistema falido e não se deixou corromper com o crime, as drogas, e mazelas da vida, a mãe que lava roupa da mãe do playboy e briga pra alimentar seu filho dizendo a ele que a educação é o único motivo e condição de mudar algo na sua vida, que faz de tudo para algo mude em sua família, aos nossos pais que sempre nos disseram o que seria bom na nossa vida. Esses merecem.
 
Jmarcelo Fotos: Encontrei recentemente a Márcia Susana fazendo seu cooper. E você, pratica algum esporte?

....kkkkk... Preciso disso, não de madrugada, mas preciso voltar a fazer algo, antes pratiquei por 15 anos arte marcial com o meu mestre FERREIRA praticando o Quan – Khi – Do, e logo depois HIEP-KHI-DAO, mas o trabalho veio e outros rumos na minha vida, e aí fui deixando as poucos, quando eu posso danço com o meus amigos do movimento hip-hop, mas isso nem sempre acontece, mas Marcia tem coragem mais do que eu, como sair pra correr.....rs

Jmarcelo Fotos: Zulu, muito obrigado pela entrevista e fique a vontade para se despedir de nossos leitores.

Fico grato a você Marcelo pelo apoio ao meu trabalho, para divulgar, e falar um pouco de como eu penso, lembro de você na Rádio Zumbi aos sábados, e seria bom voltar, pra mudar um pouco o contexto atual que se discute na rádio, mas fico grato aos que me apoiam, que me fizeram e ainda fazem eu pensar assim, sou grato ao King Nino Brown, por me conceder a honra de fazer parte da Zulu Nation, ao HIP-HOP por que me aceito, a DEUS pelo dom que me concedeu, aos meus amigos por aguentar minha chatice, mas sabem o porque de tudo isso, minha companheira Marcia Susana, a qual discuto bastante, sobre movimentos, política, ética, minha mãe por me dar a vida trabalhar muito pra segurar a onda com o meu pai, ao meu pai por me dar pressão de ir estudar, quero dizer que penso dessa forma por viver e ver motivos que me deixam assim, muitos dizem que sou desacreditado, mas não sou acredito ainda num homem de que virá pra mudar a situação, vai demorar mas o dia chegará. Salve a todas e a todos e vamos que vamos que a vida não pode parar, humildade e respeito são nossas armas pra lutar! HIP-HOP NÃO PARA ....PAZ.

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

"Como não se chocar com as mortes de jovens, casos de estupros e tantas outras violências com crianças e adolescente" Solange Eugênio


No último dia 28 me encontrei com a conselheira tutelar Solange Eugênio, de 34 anos, e batemos um papo sobre os trabalhos no Conselho Tutelar de União dos Palmares. Ela, que também é estudante de Serviço Social, disse que, mesmo sabendo de suas atribuições no órgão, os conselheiros palmarinos vão se envolvendo com outras ações do direito humano e fazendo parcerias com profissionais que possam ajudar as crianças e adolescentes palmarinos.

De acordo Solange Eugênio, as dificuldades encontradas no trabalho são justamente a falta de política públicas. "Em União dos Palmares, cidade com mais de 60 mil habitantes, não temos para onde encaminhar uma criança ou adolescente com risco de vida para ser atendido. As ausências das políticas públicas atrapalham não só nosso trabalho, mas também outros órgãos", disse a conselheira.

Além disso, a conselheira acredita que a educação familiar não está fazendo seu papel direito. "Não somos tão velhos, e podemos dizer que nossa educação era melhor. Hoje, o grande desafio à família é conseguir manter essa estrutura funcionando", disse. Nas visitas que faz as casas das famílias é comum ver crianças em famílias desestruturadas.

Apesar do dia a dia no Conselho, ela diz que há casos em que ainda se choca. "Como não se chocar com as mortes desse jovens, muitos são acompanhados por nossa equipe, os casos de estupro e tantas outras violências que afetam nossas crianças e adolescente", contou. Solange diz que é nessa hora que os conselheiros ajudam uns aos outros, para serem fortes e continuar fazendo um bom trabalho.

Leia também:
"Essa constituição de família, desejo de Deus, está cada vez mais em extinção, tendo em vista a perda de valores cristão no coração dos jovens. A visão hoje é que casamento é algo ruim, negativo, doloroso e que não realiza ninguém, nem traz felicidade" Anderson Austregésilo de Atayde, Conselheiro Tutelar AQUI

Lembrando que você, leitor/amigo, pode entrar em contato comigo através do Facebook, AQUI na comunidade do blog e AQUI, onde vocês encontram conteúdo exclusivo e, ainda, pode me seguir no Twitter no @jmarcelofotos

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

De Volta à Angola Janga lembra os 320 anos da destruição do Quilombo dos Palmares

Com o tema: 320 anos da Derrubada do Quilombo dos Palmares, 320 anos de Resistência, a secretaria de Cultura de União dos Palmares em parceria com a Fundação Cultural Palmares e Grupos Culturais do município realizarão nos dias 05 e 06 de fevereiro a terceira edição do projeto, que tem como o objetivo homenagear todos os quilombolas, que lutaram e fizeram o Quilombo dos Palmares.

A secretária de Cultura, Genisete Sarmento, que é a idealizadora do projeto, nascido quando ela era representante da Fundação Palmares no Estado, lembra que o dia 06 de fevereiro de 1694 foi o dia da última batalha do Quilombo, onde Palmares foi extinto.

Esse ano as homenagens terão a participação dos grupos culturais do município, que irão se apresentar a partir das 18h00 do dia 05, no pátio da estação ferroviária. A abertura oficial do evento será as 22h00 e logo após os participantes irão seguir de veículos até o sítio recanto, na Serra da Barriga, onde haverá uma cerimônia ecumênica. Ao término do ato religioso, seguem de carro até o primeiro estacionamento da Chesf, desse ponto até o Parque Memorial, o percurso será feito a pé, com diversas paradas para reflexão.

“É bom que se frise, que esse não é um momento de festa, e sim de reflexão; é um momento que a gente quer trazer os remanescentes quilombolas que existem em Alagoas, porque são descendentes dos que sobreviveram a aquela chacina, por isso o nome De Volta à Angola Janga, De Volta ao Quilombo dos Palmares, para se energizar e carregar as turbinas e continuar a luta. A população afrodescendente do Brasil ainda sofre com os efeitos da longa escravidão”, destacou a secretária.

Ela lembra que o dia 06 de fevereiro é uma data muito importante, “Pra mim é quando se começa oficialmente as celebrações do mês da Consciência Negra, que terminam no dia 20 de novembro”, ressalta.

Programação:
 
Dia 05 de Fevereiro

Local – Estação Ferroviária
Horário – 18h
18h - Grande Roda de Capoeira – Associação de Capoeira Quilombo dos Palmares – ACQP;
18h20min – Grupo de Reggae Alto do Cruzeiro;
18h40min – Grupo de Dança Afro do Alto do Cruzeiro;
19h – Grupo de Samba de Coco do Muquém;
19h20min – Grupo de Coco de Roda Alto do Cruzeiro;
19h40min – Grupo de Dança Afro do Muquém – Referendada a Oxumaré;
20h – Grupo de Raggamuffin do Muquém ;
20h20min – Banda Afro Nação Dandara;
20h50min – Grupo de Coco de Roda do Muquém;
21h10 – Banda Love Jah;
21h40min – Banda Raízes de Zumbi;
22h10min – Cerimônia de Abertura;
23h20min – Saída para o Sítio Recanto;
23h50min – Chegada ao Sítio Recanto.

Programação:
 
Dia 06 de Fevereiro

Local – Serra da Barriga
Horário – 00h
00h – Ato Religioso com participação do Pároco de União dos Palmares;
00h40 – Início da Vigília.
1h – 1ª Parada, 1º Estacionamento – ACQP e demais capoeiristas;
2h – 2ª Parada, Heliponto – Juventudes;
3h – 3ª Parada, Jaqueira – Quilombolas;
4h – 4ª Parada, Entrada do Parque Memorial Quilombo dos Palmares – Religiosos de Matriz Africana;
5h – Café da manhã;
6h – Encerramento;
7h – Retorno à cidade.

Fonte: O Relâmpago - João Paulo Farias 
 
Lembrando que, você leitor/amigo, pode entrar em contato comigo através do Facebook, AQUI na comunidade do blog e AQUI, onde vocês encontram conteúdo exclusivo e, ainda, pode me seguir no Twitter no @jmarcelofotos

PROMEPAZ realiza encontro com autoridades e sociedade civil para promover a paz no município


A Secretaria de Educação de União dos Palmares através do PROMEPAZ realizou na manhã de ontem, 28, um encontro com profissionais da área de educação e de vários segmentos da sociedade palmarina e de outras cidades para debater a violência nas comunidades e instituições escolares. O evento intitulado "Café da Manhã: Educação e Comunidade Unidos Pela Paz!" foi realizado no Auditório da SEMED. O objetivo do projeto é de sensibilizar autoridades e sociedade civil para implantar uma cultura de paz nas escolas e na vida cotidiana.

Após a apresentação do Coral Acotirene e formação da mesa, o Secretário de Educação Ricardo Praxedes mencionou o quanto é importante a realização desses encontros. "São ações conjuntas, como essa, que podemos tirar nossas crianças e adolescentes das ruas e das drogas", disse o secretário, que terminou sua fala dizendo que "o apoio dos diretores, professores e demais profissionais da educação é fundamental na cultural de paz que queremos nas escolas e nas comunidades".

Presente no evento, o Prefeito Beto Baía mencionou que a violência que a cidade vem passando. "União dos Palmares é a quarta cidade mais violenta do Estado de Alagoas. Os comerciantes estão sentido isso com os assaltos recorrentes na cidade", disse. Para o prefeito, a educação pode contribuir para que esses números diminuam e o apoio de todos é fundamental.

A empresária Eliane do Globo, pioneira no projeto primeiro emprego, disse que "se todos os empresários de União contratassem um jovem da periferia, as condições de suas famílias estariam melhores". Ela ainda contou que aos 12 anos de idade já carregava carro de feira para ter seu dinheiro. No projeto, para manter o trabalho, uma das obrigações do jovem é ir à escola.

De acordo com o superintendente de Promoção da Cultura de Paz da Sepaz, Ronaldo Targino, a secretaria já desenvolve ações em União dos Palmares desde a implantação do programa "Educação para a Paz".

Antes de fazer um balanço das ações desenvolvidas em 2013 junto com sua equipe, a coordenadora do PROMEPAZ, a educadora Ana Maria Cardoso destacou as parcerias para realizar o projeto, que tem envolvido escolas, Ministério Público, Conselho Tutelar, secretarias municipais, Polícias Militar e Civil, a imprensa e outros segmentos da sociedade organizada. Ela ainda enfatizou o empenho do juiz Igor Figueiredo nas questões sobre o bem estar infantil em nossa cidade. "Antes dele eu não conhecia um juiz que apoiou tanto a causa da criança e adolescente", disse Ana Cardoso. 

Dentre os convidados para o evento, estiveram presentes os secretários Sérgio Rogério (Infância e Juventude), Rosângela Barros (Indústria e Comércio), Rita Baía (Assistência Social) e Hermes Marques (Comunicação), Eulina Ferreira da Silva Rêgo (Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Mulher), Gabriela Sampaio (Políticas de Promoção da Juventude de Alagoas), Fábio Rogério (SEPAZ), Mariné Ramos (Pastoral da Criança), Lenice Leão e Maria Goretti Galvão, ambas da SEMED, Maria Elizabete da Silva (Conselho Tutelar), Aparecida Lopes Cidinha (Sala Verde), Antonio Madson (Movimento LGBT), presidentes de associações e comunidades da zona rural e urbana de União dos Palmares. 

As 200 pessoas presentes no auditório ficaram sensibilidades e atentas com os relatos dos convidados e projetos apresentados e prometeram unir forças com os demais órgãos a fim de melhorar as relações com os jovens e adultos no dia a dia.  


Lembrando que, você leitor/amigo, pode entrar em contato comigo através do Facebook, AQUI na comunidade do blog e AQUI, onde vocês encontram conteúdo exclusivo e, ainda, pode me seguir no Twitter no @jmarcelofotos

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Dica de viagem: Um lugar lindo e diferente no Brasil


Em primeiro lugar gostaria de salientar que é para mim muito gratificante poder contar com todos vocês, e saber que existe pessoas compartilhando através da leitura deste texto, que tem um significado e uma imensa representatividade dentro daquilo no qual descreverei ao longo do mesmo. Neste texto falarei de experiências fantásticas e momentos únicos que vivi e presenciei no estado mais ao sul do nosso imenso Brasil. Uma região com invernos muito rigorosos e frios( podendo até nevar) e de Verão tambem rigorosos e quentes. No verão, os dias são mais longos e as noites mais curtas, podendo o dia ainda claro e as vezes com sol se estender até as 20h da noite.( isso eu via a olho nu).
 
O Rio Grande do Sul como alguns já sabem, trata-se de um estado da região sul brasileira. Um lugar que teve sua origem com a chegada do homem a região, a cerca de 12 mil anos atrás, porém suas mudanças mais dramáticas só vieram a ocorrer a pouco mais de cinco séculos atrás, com o descobrimento do Brasil. 

Na primeira metade do século XIX, começaram a chegada de imigrantes europeus(Alemães e Italianos), grupos que marcaram definitivamente o Rio Grande do Sul dotando de estilo próprio e europeu essa região, percebendo-se nitidamente esses traços até os dias de hoje.
 
 Estar por (dez) dias em um lugar desse  foi pra mim a oportunidade de aprender e crescer culturalmente e intelectualmente falando, digo isso porquê tudo o que vi, ouvi e observei foram coisas e detalhes que de fato não existem com muita frequência em nosso cotidiano enquanto pessoas do nordeste, a região com maior numero de afro-descendentes no Brasil.

As cidades que conheci no estado do RS, foi Porto Alegre (sua capital), Gramado e Canela (cidades da serra gaúcha). 

Continue lendo e vendo mais fotos  AQUI
 
 
Lembrando que você leitor/amigo pode entrar em contato comigo através do Facebook, AQUI na comunidade do blog e AQUI, onde vocês encontram conteúdo exclusivo e, ainda, pode me seguir no Twitter no @jmarcelofotos

Palmarinos no octógono

 Lutas acontecerão em Garanhuns - PE, dia 21 de fevereiro.

 Elias Nartins
Danilo Dan

Lembrando que você leitor/amigo pode entrar em contato comigo através do Facebook, AQUI na comunidade do blog e AQUI, onde vocês encontram conteúdo exclusivo e, ainda, pode me seguir no Twitter no @jmarcelofotos

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

"Eu só tenho a agradecer!!!" Jeicy Mayara nova Musa dos municípios 2014

"Sempre sonhei em ser miss, desde criança. Ser miss é um sonho, de cada dez meninas onze sonham com esse título. Não sei descrever o tamanho da minha felicidade, por isso só tenho a agradecer ao meu glorioso Deus, a minha mãe que é a minha maior fã, ao meu namorado que sempre me apoiou, a Prefeitura Municipal de Pilar e a Secretaria de Turismo.

Aqui eu deixo o meu muito OBRIGADA, estou muito grata pela confiança depositada em mim. Amei conhecer todos, em especial minha amiga Laís Almeida, que estava comigo em todos os momentos. Representar a minha cidade natal é sempre uma honra, mostrar que minha cidade também tem cultura, belezas naturais, enfim...

Assim como eu fiz, darei o melhor de mim para honrar esse título, mantendo sempre minha humildade e simplicidade. Esse sem dúvida foi um dos melhores trabalhos que fiz. Me sinto muito amada, e é isso que faz com que meu sorriso nunca se apague..

Mais uma vez, obrigada a todos que torceram por mim! Musa dos municípios 2014!!"

Jeicy Mayara 

 Suany Alves que representou União dos Palmares no evento

Fotos Hugo Taques e Tadeu Paulino 

Suany Alves com Jeicy Mayara atual Musa dos Municípios 2014 e Lourrana Matos, Musa dos Municípios 2013

Lembrando que você leitor/amigo pode entrar em contato comigo através do Facebook, AQUI na comunidade do blog e AQUI, onde vocês encontram conteúdo exclusivo e, ainda, pode me seguir no Twitter no @jmarcelofotos