Pages

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Acompanhe o andamento das obras no Parque Memorial Quilombo dos Palmares


Iniciada em janeiro, a reforma do Parque Memorial Quilombo dos Palmares na Serra da Barriga, localizado em União dos Palmares/AL, está a todo vapor. Além das obras de recuperação das instalações e edificações que compõem o Parque, serviços especializados de engenharia vão restaurar o Posto de Observação.

Acompanhe o andamento das obras:

 Fonte: FCP

Estiagem prolongada faz secar rios na Zona da Mata de Alagoas


O município de União dos Palmares fica a 83 quilômetros de Maceió, na Zona da Mata de Alagoas, região conhecida pelo clima, úmido e agradável. Porém, há mais de quatro meses o cenário mudou. A estiagem prolongada secou o Rio Mundaú que abastece a cidade. Sem ter onde conseguir água, muitos moradores deixaram a cidade para tentar a vida em outras cidades.

É o caso da dona de casa Maria José Arecipo. "Meu filho pegava água de outro local para comer e cozinhar. Depois ele pegava água para toda a família tomar banho. Era muito difícil essa situação”, desabafou Maria José.

Muitos agricultores familiares não tiveram como alimentar os animais. “A alternativa foi soltar os bichos. Cortei as cordas das minhas cabras para que elas pudessem arrumar uns talinhos de comida no meio do mundo”, afirmou dona Maria José.

Cerca de 60% do abastecimento de água da cidade depende do Rio Mundaú, que está com o nível abaixo do normal. A principal unidade de captação opera no limite mínimo. De acordo com o secretário de Comunicação do município, Hermes Marques, alguns bairros ficam até cinco dias sem água e, se não chover nos próximos dias, a prefeitura deve decretar situação de emergência.

“Essa situação entristece muito porque você vê os animais e os agricultores da região pedindo socorro. No município de São José da Laje já acontece um rodízio de água para tentar minimizar os efeitos da seca, mas aqui a situação é pior”, desabafou o secretário.

Há pouco mais de dois anos a população de São José da Laje, que fica na Zona da Mata de Alagoas sofreu com uma das piores cheias da história do estado. O rio Canhoto transbordou e destruiu casas e pontos comerciais na região. Hoje, dá até para andar sobre as pedras que antes ficavam submersas.

A maioria das famílias depende da agricultura de subsistência para sobreviver. Francisca da Silva perdeu duas pequenas plantações porque há seis meses não chove na região. Ela precisa colocar o pouco de água potável que resta para sua família na pequena cacimba para evitar que ela rache.

Os dados da sala de alerta do Estado, que monitora o clima em Alagoas, revelam que nos últimos 12 meses choveu apenas 50% do esperado na Zona da Mata. Mas as previsões para a região são otimistas.

“Dois fenômenos climáticos foram responsáveis pela seca em Alagoas. Mas a previsão para os próximos meses é animadora. Esperamos que chova para minimizar a situação da população na região”, disse o meteorologista da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Alagoas, Vinícius Nunes Pinheiro.

Nível de água crítico na barragem de captação de água bruta na cidade de Santana do Mundaú.
Foto Blog Mundaú Notícias

Aulas de música


quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Blogueiro de Murici entrevista a artesã Irinéia Nunes

Note que a entrevista do blog com os artesãos é extremamente reveladora... Revela técnicas de trabalho, dificuldades que Irinéia passou, seus problemas familiares e todas as barreiras enfrentadas pra chegar até aqui. Mesmo sendo um recorte histórico da vida da artista que não abrange a maioria de suas experiências, não deixa de ser um trabalho que levanta um perfil de Irinéia, sendo uma contribuição para conhecermos um pouco dela como ser humano, em suas falhas, acertos e anseios, e não apenas como patrimônio imaterial. Mas, chega de papo... Vamos lá!

     Dona Irinéia, atualmente a senhora está trabalhando em quais peças?

Dona Irinéia – Eu to fazendo uns barros pra decoração, mas de vez ou outra eu levanto umas estátuas também, pra não esquecer... Vou fazendo umas coisas diferentes pras pessoas que chegarem se agradar, né?!

     Eu soube de um Zumbi gigante que vocês fizeram, não é?! Ele até se dividia em duas partes.

Dona Irinéia – Faz tempo. Faz tempo esse. Fizemos e ele subiu pra Serra da Barriga, tá com quase 3 anos. 

*Nesse inicio de entrevista, dona Irinéia ensina técnicas para deixar o barro mais resistente, seja queimando-o ou aplicando uma goma na peça, técnica que ela mesma desenvolveu. Ela diz que é preciso tomar cuidado, pois a peça crua não aguenta água e se desmancha, por isso o barro deve ser queimado para ter segurança, consistência, no sol ou na chuva. O segredo de dona Irinéia é criar experiências, suas próprias fórmulas e testa-las, na expectativa que funcionem ou que cheguem perto do ideal. 

     Quanto tempo a senhora trabalha nesse ofício?

Dona Irinéia – Tá com uns 34 pra 35 anos. Do tempo que eu vivo com ele (senhor Antônio) foi o tempo que eu descobri a arte e continuei trabalhando. 

E a senhora perdeu na enchente, de peças que a senhora faz, alguma coisa?

Continue Lendo... 

Wanderson Gomes idealizador do Blog Cultura Ao Lado

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Hilton Cobra é o novo presidente da Fundação Cultural Palmares


DILMA ROUSSEFF. Marta Suplicy A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, caput, inciso XXV, da Constituição, e tendo em vista o disposto no art. 4º da Lei no 7.668, de 22 de agosto de 1988, resolve NOMEAR JOSÉ HILTON SANTOS ALMEIDA, para exercer o cargo de Presidente da Fundação Cultural Palmares - FCP. Brasília, 25 de fevereiro de 2013; 192o da Independência e125o da República. 

São Paulo por Thiago Aquino



Viajar é sempre bom. Reencontrar familiares melhor ainda. Durante 20 dias, no mês de janeiro, passei pelas cidades de Barueri, São Paulo (nos distritos Santo Amaro, Grajaú, Parada de Taipas e Jardim Brasília), Aparecida, Monte Alto, Vista Alegre do Alto e Ribeirão Preto.

Chegando ao Terminal Rodoviário Tietê no dia 11, fui para Barueri, a 26 km do centro de São Paulo. De lá, na segunda-feira (15), fui pela segunda vez ao Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, maior santuário mariano do mundo, localizado na cidade de Aparecida. Lugar encantador e de uma beleza esplêndida. 

Nos dias que fui para Aparecida e para Parada de Taipas, passei pela famosa Marginal Tietê, que já não é novidade dizer que concentra um grande congestionamento de veículos. Já quando fui para Grajaú e Santo Amaro , ao utilizar o metrô, passei pela experiência de como é a correria na vida dos paulistas (e de nordestinos que vivem lá, claro). Tudo muito rápido, um entra e sai de pessoas nas estações, pessoas correndo na decida da escada rolante para não chegar atrasado no trabalho e nem ser preso na porta do metrô: uma competição de espaço dentro do meio de transporte. 

Minha ansiedade mesmo era pra chegar a minha cidade natal, Monte Alto, onde cheguei na madrugada do dia 17. Conheci o hospital Santa Casa, onde nasci, a Igreja Matriz do Senhor Bom Jesus, onde fui batizado, e o Centro Cívico Cultural do município, onde se encontra o Museu de Arqueologia e de Paleontologia, um dos mais importantes espaços voltados à conservação e exposição de fósseis do Brasil.

Em Monte Alto, fui ainda ao seu distrito, conhecido como Aparecidinha (oficialmente Aparecida do Monte Alto). Povoado pequeno, mas que atrai milhares de pessoas. O motivo é o Santuário de Nossa Senhora da Conceição Montesina (construído no século XVIII), um dos mais visitados no estado de São Paulo. 

Para completar o ‘tour’ pela minha cidade natal, conheci o Mausoléu da Menina Izildinha. Conhecida como “Anjo de Deus”, Maria Izilda de Castro Ribeiro, venerada pelos católicos da região, é considerada santa pelo povo, porém ainda não é reconhecida pela Igreja (como é o caso do Padre Cícero aqui no Nordeste). Seu corpo se encontra intacto no Mausoléu, segundo a história.

E, finalizando minha viagem, no dia 29 de janeiro cheguei a Ribeirão Preto. Pela primeira vez fui ao cinema, no grande Shopping Ribeirão. E não poderia deixar de ir à Catedral Metropolitana de São Sebastião no centro da cidade.

Bom, o ano de 2013 já começou bom. Conheci os lugares por onde passei na infância, ri muito com meus tios e primos com histórias da época em que morei em Monte Alto e fotografei bastante. Enfim, cumpri o pedido do amigo José Marcelo: “faça um texto sobre a viagem para meu blog” (risos). Abraço!

Thiago Aquino – Idealizador do Mundaunoticias.com

Curta a página Mundaú Notícias: www.facebook.com/portalmundaunoticias


segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Ator Darlan Cunha na Serra da Barriga

 
Fotos tiradas dia 22, no Lançamento Programa Juventude Viva em União dos Palmares.

Lançamento Programa Juventude Viva em União dos Palmares

Foi lançada na cidade de União dos Palmares nesta sexta-feira (22) a campanha do Plano Juventude Viva - A história de um País só pode ser escrita com a sua juventude viva. O evento ocorreu no auditório da prefeitura e contou com a presença de 300 jovens, além da coordenadoria da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir) e secretários do município.

Segundo a superintendente de Políticas para a Juventude, Ana Maria da Silva, União dos Palmares é uma das cidades onde as ações serão vistas com um cuidado especial. “União dos Palmares é a cidade que tem a maior concentração de negros. Por isso, daremos atenção total nas ações que serão realizadas com os jovens dessa cidade”, disse.

O secretário de Infância e Juventude de União dos Palmares, Sérgio Rogério, disse que o plano nasce de uma necessidade. “O plano vem para trazer ações onde os jovens possam cada vez mais praticar esportes, cultura, ter espaços de educação, promoção à saúde, entre outras. Então, o Juventude Viva vem para promover isso, inclusive o acesso à Justiça”, afirmou.

Ele disse ainda que os jovens de União dos Palmares já começaram a ter informações sobre o programa e que as mobilizações se iniciaram com a capacitação dos conselheiros, que representam as secretarias e os movimentos juvenis da cidade, e os demais secretários da prefeitura. 

O coordenador do Juventude Viva na Seppir, Felipe Freitas, fez questão de agradecer a todos os movimentos presentes no lançamento e se mostrou feliz com o número de jovens no local. 

“Esse é um dos momentos mais importantes desse plano, que é conversar e aprender com as experiências juvenis, com a vitalidade, a coragem, a ousadia da juventude dessa terra, que é referencia para o mundo. Aqui temos o legado dos negros e negras que lutaram sem medo de morrer pela liberdade e sem dúvida não teríamos lugar mais importante para iniciarmos o Juventude Viva que não fosse em União dos Palmares'', disse Felipe Freitas.  

Após o lançamento pela manhã, as atividades tiveram sequencia no período da tarde. Uma reunião foi realizada com o prefeito de Maceió, Rui Palmeira, que destacou a necessidade da implantação do Juventude Viva na capital, além do encontro com os movimentos sociais, onde foi conversado sobre os projetos que já foram pactuados, aprovados e os futuros.

Parabéns, irmão

Susana Pereira, Cleonice Bastos, Isabela Bastos, Artur (aniversariante do dia) Márcia Neves, Letícia Silva, Iêda Maria, Leonardo Silva, minha mãe (Mana) e Artur Silva.

Que venham mais 30 anos.

domingo, 24 de fevereiro de 2013

Defensores Públicos passem a atuar nos municípios de União dos Palmares e Palmeira dos Índios

Mais dois defensores públicos tomaram posse na manhã de hoje (4), na sede da Defensoria Pública de Alagoas, durante sessão solene do Conselho Superior. A expectativa é que os empossados passem a atuar nos municípios de União dos Palmares e Palmeira dos Índios.


Os novos Defensores, Carla Santa Bárbara Vitório e Fábio Ricardo Albuquerque Lima, ficarão durante toda esta semana na sede da instituição, onde conhecerão as rotinas administrativas da Defensoria Pública e serão submetidos ao curso de capacitação e, na semana seguinte, passam a exercer suas atividades no interior.


Para o Defensor Público Geral, Daniel Alcoforado, o momento é de avanço na instituição. “É notório o crescimento da Defensoria Pública nos municípios de Alagoas. No ano passado conseguimos ultrapassar a marca de mais de 100 mil pessoas atendidas e cada Defensor Público que se integra a instituição possibilita que alcancemos um número ainda maior de cidadãos que buscam a garantia do direito de acesso à justiça.

Os novos defensores são muito bem-vindos e já chegam com um desafio enorme de se incorporar a este processo contínuo de construção de uma Defensoria forte, capaz de ofertar um serviço ágil e de qualidade aos seus assistidos", disse Daniel.


Durante a sessão estiveram presentes, além do defensor público-geral do Estado de Alagoas, Daniel Alcoforado, a subcorregedora geral, Daniely Melro, membros do Conselho Superior da Defensoria Pública do Estado de Alagoas, representantes da Associação dos Defensores Públicos de Alagoas e familiares dos defensores empossados.

Fonte: Ascom/Defensoria Pública

Hino de União dos Palmares